A Praia da Nazaré foi esta quarta-feira interditada a banhos pela Autoridade Regional de Saúde, após a análise de qualidade da água ter revelado valores microbiológicos acima dos parâmetros de referência para esta praia, encontrando-se a água imprópria para banhos.

Refere a nota publicada no portal da Autoridade Marítima Nacional (AMN) que o Capitão do Porto e Comandante-local da Polícia Marítima de Nazaré “deu instruções para que se hasteasse a bandeira vermelha, alertando-se a população para as indicações em vigor”.

Entretanto foi realizada uma nova colheita para análise da água, uma vez que as entidades responsáveis “mantêm a monitorização da qualidade da água”.  Caso “as  análises mostrem que a qualidade está reposta, a interdição será levantada”, assegura a AMN.

De acordo com a Câmara Municipal, os valores microbiólogos acima dos parâmetros normais foram causados por um entupimento na rede de saneamento.

A análise revelou “valores microbiológicos acima dos parâmetros de referência para esta praia”, situação que o presidente da Câmara da Nazaré, Walter Chicharro, afirmou à Lusa ter por base “um entupimento na rede de saneamento doméstico” que terá provocado “uma descarga de uma antiga conduta, já desativada”, localizada numa zona a norte da praia.

De acordo com o autarca “trata-se de uma rede com cerca de 40 a 60 anos”, na qual “foram sendo feitas algumas intervenções”, mas que ainda assim, “gerou esta situação que foi prontamente resolvida e que está a ser monitorizada”.

A análise com valores microbiológicos acima dos parâmetros de referência “é referente a recolhas efetuadas na segunda-feira”, explicou o presidente, acrescentando que “já hoje foi feita uma contra-análise, cujo resultado se aguarda”.

Em comunicado a Autoridade Marítima Nacional informou que a ação foi articulada entre a Autoridade Regional de Saúde, a Capitania do Porto, o Comando-local da Polícia Marítima e a Câmara Municipal de Nazaré, a Agência Portuguesa do Ambiente — Administração da Região Hidrográfica do Tejo e Oeste e a Associação de nadadores-salvadores da Nazaré.

“Após identificação de uma anomalia na rede de saneamento da Vila da Nazaré e confirmação de valores anómalos na qualidade da água da praia da vila, o Município da Nazaré, a Autoridade Regional de Saúde, a Capitania do Porto da Nazaré, o Comando-local da Polícia Marítima, a Agência Portuguesa do Ambiente — Administração da Região Hidrográfica do Tejo e Oeste e a Associação de nadadores-salvadores da Nazaré, decidiram encerrar a praia a banhos. A anomalia na rede já foi alvo de reparação e não existe, neste momento, qualquer foco de contaminação na mesma”, acrescentou depois a Câmara local em comunicado.

“No entanto, considerando que a saúde de quem usufrui das praias da Nazaré é o mais importante, as entidades envolvidas decidiram aguardar pelo resultado de novas análises laboratoriais, que será conhecido na próxima sexta-feira. A interdição será levantada assim que os resultados demonstrarem a qualidade da água. O Município da Nazaré está a acompanhar de perto e a monitorizar a situação”, completou.