O Observador e a TVI dão início esta semana a uma nova parceria de fact-checking, com um trabalho permanente de verificação dos temas e notícias que estão a marcar a atualidade. “Hora da Verdade” é a nova rubrica diária do Jornal das 8, que estreia esta segunda-feira, 14 de setembro. Será um espaço dedicado à verificação de factos nos temas com maior impacto mediático e assenta na investigação feita pelos jornalistas do Observador. Além disso, todas as sextas-feiras, o principal noticiário da noite da TVI dedicará um segmento inteiro à verificação de informações, com a presença de especialistas que ajudarão a desconstruir os dados falsos que vão contaminando o debate no espaço público.

Coronavírus, campanhas partidárias, relatórios oficiais, intervenções de pessoas com os mais diversos níveis de responsabilidade pública e privada, publicações virais — se é desinformação, ou se determinado assunto suscita dúvidas sobre a sua veracidade, o Observador e a TVI vão procurar esclarecê-los. “Hora da Verdade” é um novo projeto de fact-checking, mas é também mais uma etapa num longo percurso que começou no Observador em junho de 2015, quando foram publicados os primeiros fact checks no site. Desde esse momento, somaram-se novos projetos e multiplicou-se o número de parceiros associados a que o Observador se associou.

Em fevereiro de 2017, o Observador foi o primeiro órgão de comunicação social português a aderir ao International Fact-Checking Network (IFCN), do Poynter Institute for Media Studies, o maior e mais influente grupo de fact-checkers em todo o mundo.

Em abril deste ano, o Observador juntou-se à #CoronaVirusFactsAlliance, uma rede mundial de fact checkers em defesa da informação rigorosa em tempos de pandemia. Só nessa aliança estão presentes mais de 100 órgãos de comunicação social de todo mundo que se dedicam ao fact-checking de informações relacionados com a Covid-19 em 40 línguas diferentes.

Antes, o Observador já tinha integrado a rede europeia de verificação de factos na campanha para as eleições de 2019 para o Parlamento Europeu, a FactCheckEU.

Em abril de 2019, o Observador estabeleceu uma parceria com o Facebook, passando a integrar uma rede mundial de fact-checkers independentes que se dedica a verificar a autenticidade das informações que vão sendo disseminadas naquela rede social. Todos os membros dessa parceria fazem também parte da International Fact-Checking Network (IFCN) e têm como linha orientadora de ação o código de conduta do Poynter Institute for Media Studies. Um código que o Observador segue desde fevereiro de 2017, quando aderiu IFCN.

Nos últimos cinco anos foram publicados largas centenas de fact checks produzidos pelos jornalistas do Observador. Esta nova parceria com a TVI é mais um passo na construção deste projeto, porque só com informação rigorosa se pode construir um debate público esclarecido.