Gerald Marie, antigo diretor da agência Elite Models na Europa, está a ser investigado pelas autoridades francesas por suspeitas de violação e agressão sexual, inclusivamente de uma menor. De acordo com a Procuradoria-Geral da República francesa, as denúncias partiram de uma ex-jornalista da BBC e de três modelos da Elite Models.

A mesma fonte confirmou que Gerald Marie, 70 anos, está a ser acusado de “violação e agressão sexual, assim como de violação e agressão sexual de uma menor”. Todos os crimes em análise terão ocorrido nos anos 80 e 90. A investigação será liderada por uma unidade especial de proteção de menores.

A jornalista que apresentou queixa às autoridades francesas é Lisa Brinkworth, que em outubro de 1998 trabalhou com infiltrada na Elite Models para um documentário sobre o assédio sexual dirigido às modelos. Lisa Brinkworth afirma que, durante uma visita a um clube noturno, Gerald Marie agrediu-a sexualmente quando pressionou os genitais contra a barriga dela.

O caso nunca se tornou público porque a agência de modelos e a BBC terão chegado a um acordo em 2001, depois de um processo por difamação contra o órgão de comunicação social, que a impedia de falar sobre o caso. De acordo com a AFP, a acusação pode nunca chegar aos tribunais porque os crimes já terão prescrito.

A queixa inclui os testemunhos de outras três mulheres: Carré Sutton diz ter sido violada “inúmeras vezes” em 1986, tinha ela 17 anos; Ebba Karlsson tinha 20 ou 21 anos quando terá sido atacada pelo diretor da Elite Models; e Jill Dodd afirma ter sido abusada por Gerald Marie aos 19 anos, em 1980.