Salvador Sobral, Maria João e a Orquestra de Jazz de Matosinhos atuam este mês na Casa da Música, no Porto, no âmbito da 8.ª edição do festival Outono em Jazz, que aposta em projetos criados em Portugal.

A 8.ª edição do Outono em Jazz, que decorre entre domingo e 25 de outubro é, segundo a Casa da Música, “uma aposta nos projetos criados em Portugal, oferecendo um panorama variado do jazz contemporâneo, como tem sido a marca do festival”.

O concerto de abertura, no domingo, “será o mais internacional entre todos e junta a cantora Maria João ao trio de Pablo Lapidusas, pianista argentino-brasileiro radicado em Portugal”. Em palco, além de Pablo Lapidusas e Maria João, estarão o baixista cubano Leo Espinosa e o baterista brasileiro Marcelo Araújo.

No dia 11 de outubro, a Orquestra Jazz de Matosinhos homenageia a obra de Miles Davis e Gil Evans.

A Casa da Música recorda que, quando “o grande camaleão do jazz se juntou a Gil Evans, o tempo áureo das big bands já tinha passado, mas o arranjador canadiano trouxe uma proposta arrojada: a gravação de um disco em forma de suite com uma orquestra de jazz alargada a uma instrumentação pouco comum (incluindo trompas, clarinetes, flautas e muito mais)”.

Ao álbum “Miles Ahead”, seguiram-se “Porgy and Bess” e “Sketches of Spain”. No dia 11, a Orquestra Jazz de Matosinhos, com direção musical de Pedro Guedes, “propõe a reconstituição das sonoridades únicas destes discos, um desafio à altura de poucos agrupamentos”.

Para 18 de outubro, está agendada a atuação do Coreto Porta Jazz, “especialmente vocacionado para a apresentação de música original”, que, nesse dia, “regressa às composições do seu fundador, o saxofonista João Pedro Branda~o”.

O Coreto Porta Jazz reúne músicos “que têm deixado a sua marca na paisagem do jazz nacional e soma já quatro álbuns editados perante o reconhecimento da crítica internacional”.

No dia 18, na Casa da Música, o grupo vai “vaguear entre música escrita e improvisada, procurando espaços para cada um dos solistas de modo a realçar as suas vozes individuais e as suas afinidades”.

O cantor Salvador Sobral apresenta-se na Casa da Música, no dia 22, “com uma nova formação, em quinteto, que o acompanhará em estúdio na gravação do próximo registo de originais, com edição marcada para o início do próximo ano”.

Neste espetáculo, Salvador Sobral “levanta o véu sobre algumas das canções que vão integrar o novo disco”.

A 8.ª edição do Outuno em Jazz termina a 25 de outubro, com o pianista Daniel Bernardes e o Drumming GP (Grupo de Percussão).

Acompanhado, além do Drumming GP, pelo contrabaixista António Quintino e o baterista Mário Costa, Daniel Bernardes irá apresentar o concerto “A Liturgia dos Pássaros”, estreado em 2018, uma homenagem ao compositor e organista francês Olivier Messiaen.

Em “A Liturgia dos Pássaros”, Daniel Bernardes “parte da linguagem harmónica de Messiaen e torna-a um caminho possível para o jazz contemporâneo”.

Os espetáculos do Outono em Jazz decorrem sempre às 21h30, na Sala Suggia.