Para um fabricante de carros de luxo, caracterizado por montar um imponente motor de 12 cilindros em W a gasolina nos seus modelos mais representativos, anunciar que se vai assumir exclusivamente como um construtor de veículos 100% eléctricos, dentro de 10 anos, é algo que poucos julgavam ser possível. E esta não é a única alteração significativa que foi prometida.

Desejosa de provar que os automóveis de luxo podem igualmente ser sustentáveis em termos ambientais, a Bentley planeia lançar, em 2021, dois novos híbridos plug-in (PHEV), a juntar ao Bentayga.

Os modelos em causa ainda não foram anunciados, mas deverão incluir o Bentley Flying Spur Hybrid com um sistema de propulsão idêntico ao que equipa o Porsche Panamera E-Hybrid, e o Continental GT, abrindo assim uma nova porta de acesso à gama. De acordo com o construtor de Crewe, todos os modelos da sua gama vão oferecer uma versão PHEV já a partir de 2023. Três anos depois, em 2026, a oferta será composta exclusivamente por PHEV.

5 fotos

O primeiro modelo 100% eléctrico da Bentley está agendado para chegar ao mercado em 2025. E se um ano depois todos os veículos que saiam da linha de produção em Crewe com o motor principal a gasolina serão PHEV, a realidade é que todos eles serão abandonados nos quatro anos seguintes, à medida que forem sendo substituídos por veículos eléctricos.

Esta nova gama de veículos eléctricos necessitará de novas plataformas, concebidas especificamente para modelos alimentados por baterias, o que implicaria um investimento de grandes dimensões. Dizemos implicaria, uma vez que deverá sair substancialmente mais em conta, pois a Bentley, à semelhança do que acontece com a Porsche, vai usufruir dos fortes investimentos realizados pela Audi na Premium Platform Electric (PPE) que deverá servir de base a todos estes modelos. Um dos primeiros Bentley a bateria deverá ser o EXP 100GT Concept, o enorme e elegante coupé do construtor inglês.