A Porto Design Biennale, promovida pelos municípios do Porto e Matosinhos e organizada pelo centro de investigação da Escola Superior de Arte e Design (ESAD), acontece em julho de 2021, sob o tema “Alter-Realidades: Desenhar o presente”.

Com curadoria de Alastair Fuad-Luke, considerado pela organização do evento “um nome incontornável na investigação da forma como o design é aplicado às questões sociais, ecológicas, políticas e educacionais”, a 2.ª edição da bienal terá como país convidado a França.

A Porto Design Biennale (PDB), que em 2021 decorrerá 04 de junho e 25 de julho de 2021, pretende “estimular o debate em torno da capacidade do design para delinear novas soluções para problemas coletivos, numa altura em que o mundo enfrenta novos desafios e incertezas quanto ao uso, planeamento e sustentabilidade dos centros urbanos, da mobilidade dos cidadãos e da forma como o espaço público pode manter-se como catalisador de experiências”, segundo a organização, em comunicado.

Além dos formatos habituais, como exposições, conferências, oficinas e publicações, a curadoria de Alastair Fuad-Luke irá responder “aos desafios de uma programação no contexto atual e disseminada pelo território de ambas as cidades”.

Dinamizador, professor, investigador, autor e ativista, Alastair Fuad-Luke é atualmente professor catedrático de Investigação em Design na Universidade Livre de Bozen-Bolzano, Itália, onde colabora com diversas comunidades.

O seu mais recente projeto, muu-baa, é uma rede para explorações “agroculturais”. Atualmente presta consultoria à União Europeia no âmbito do projeto “4Cs, From Conflict to Conviviality through Creativity and Culture”, tendo também colaborado em outros projetos europeus como o “Eco-innovera — Support Systems for Sustainable Entrepreneurship and Transformation” e “Leonardo Da Vinci — Design Education and Sustainability”.

Segundo a organização, a primeira abertura de candidaturas para propostas para a Porto Design Biennale, que decorre até 17 de janeiro de 2021, “aceitará candidaturas capazes de enriquecer a reflexão em torno do tema geral da PDB”.

A segunda ‘open call’ destina-se ao Design Gráfico e está aberta à apresentação de portefólios de designers, estúdios ou agências de design interessados em desenvolver a identidade e conceito visual da PDB 2021. As candidaturas estão também abertas desde terça-feira e terminam a 10 de dezembro.

A organização refere ainda que, em 2019, a 1.ª edição da PDB mobilizou cerca de 50 mil pessoas ao longo de 81 dias, num programa que integrou cerca de 300 projetos e 60 eventos como exposições, oficinas, performances, instalações e conversas, apresentados em 37 espaços das cidades do Porto e Matosinhos, envolvendo 20 curadores e 310 participantes de 18 nacionalidades.