O Festival Internacional de Cinema de Berlim (Berlinale) apresenta “À volta do mundo em 14 filmes”, de 3 a 12 de Dezembro, numa programação que inclui uma coprodução portuguesa, foi hoje anunciado.

Desde há alguns anos, a Berlinale estendeu a sua presença além da época do festival, com programas especialmente curados, conhecidos como Berlinale Spotlight.

No dia 6 de dezembro, a Berlinale Spotlight apresentará cinco produções cinematográficas financiadas pelo World Cinema Fund (fundo mundial de cinema, WCF, na sigla em inglês), com enfoque em obras de cineastas da Argentina, Brasil, Líbano, Mianmar e Filipinas, anunciou hoje a Berlinale, em comunicado.

Um desses cinco filmes é o “Zama”, da argentina Lucrecia Martel, que teve participação portuguesa, que passou pela direção de fotografia de Rui Poças e a coproduçao de O Som e a Fúria.

Esta obra cinematográfica, que teve estreia mundial no Festival de Veneza, em 2017, baseia-se no romance homónimo de Antonio Di Benedetto e é coproduzido também por Pedro Almodóvar, Danny Glover e Gael García Bernal.

[o trailer de “Zama”:]

Outros filmes na Berlinale Spotlight são o semidocumentário brasileiro “Girimunho” (2011), de Helvécio Marins Jr. e Clarissa Campolina, filmado com atores amadores; “O Vale”, do realizador libanês Ghassan Salhab, exibido no Fórum do Berlinale em 2015, e vencedor de cinco prémios de cinema do Líbano; e o drama de refugiados “The Road to Mandalay”, do realizador Midi Z, de Myanmar.

O quinto filme é a obra documental “Aswang”, do cineasta Alyx Arumpac, das Filipinas, que retrata uma Manila que se deteriorou até se tornar uma cidade de medo, resultado da brutal guerra antidroga do Presidente Rodrigo Duterte. A estreia em Berlim terá lugar na presença do realizador.

O festival de cinema independente de Berlim “À Volta do Mundo em 14 Filmes” contará com a presença de “Gaza Mon Amour”, de Tarzan Nasser e Arab Nasser, uma coproduçao portuguesa, que será o candidato da Palestina à nomeação dos Óscares para melhor filme internacional.

A organização espera que esta programação se possa realizar com uma presença física, apesar do atual encerramento das salas de cinema.

A sua realização está prevista para os dias de 3 a 12 de Dezembro de 2020, no cinema da KulturBrauerei, em conformidade com as normas de higiene previstas.

No entanto, os organizadores alertam para a possibilidade de ocorrerem “alterações devido à pandemia”.

Desde 2004, o WCF tem-se empenhado em desenvolver e financiar o cinema em regiões com uma infraestrutura cinematográfica fraca, bem como em fomentar a diversidade cultural nas salas de cinema, alemãs e europeias, destaca a Berlinale.

AL // MAG

Lusa/Fim