As televisões estão apagadas desde quarta-feira na casa de Carlos Bilardo. O ex-técnico de futebol argentino e treinador da seleção que venceu o mundial de 1986 ainda não sabe da morte do companheiro e amigo Diego Maradona. “Gostava muito dele e faria muito mal” dar-lhe a notícia, dizia Jorge Bilardo, irmão de Carlos, em entrevista à argentina Radio Provincia.

Debilitado desde 2017 quando foi diagnosticado com a síndrome de Hakim-Adams, uma doença degenerativa, Carlos Bilardo vive no seu apartamento acompanhado por um enfermeiro. Para proteger o argentino, foi-lhe dito que a transmissão foi cortada até de noite ou ao dia seguinte, mas a mentira tem perna curta e irmão não sabe “o que se lhe dirá” depois.

Jorge Bilardo, que também enviou as condolências à família de Maradona pelo twitter, recordava o craque de futebol com a história de quando o irmão o promoveu a capitão da seleção argentina. “Ele morava a quatro quarteirões com a Claudia [na altura, mulher de Maradona] e o seu pai e encontrávamo-nos no café. Recordo-me quando em 83 fomos a Barcelona e o Carlos falou com ele e disse: ‘olha, vais ser o novo capitão’. O Diego começou a chorar, o Carlos foi-se embora e deixou-o a chorar no passeio”.

Nos últimos dois anos a família tem feito um esforço para evitar que certas informações cheguem ao ex-treinador, tanto que Bilardo não sabe da morte de Oscar Malbernat e Tata Brown, outros dois jogadores argentinos. “Para que é que lhe vamos contar? Se vai ficar mal e é pior”, argumentou o irmão do técnico argentino.

Alejandro Sabella internado após saber da morte do ex-jogador

O treinador e antigo selecionador argentino Alejandro Sabella, que levou a equipa sul-americana à final do Mundial2014 de futebol, foi internado num hospital em Buenos Aires, após ter ficado “muito afetado” com a morte de Diego Maradona.

De acordo com a família do técnico, de 66 anos, Alejandro Sabella foi transportado na quarta-feira para o Instituto Cardiovasvular, na capital argentina, por ter problemas cardíacos, tendo ficado internado para fazer um “check-up completo”.

“Ele ficou muito afetado com a morte de Maradona. Em princípio, terá alta ainda hoje [esta quinta-feira]”, disseram os familiares de Sabella, em declarações à agência noticiosa espanhola EFE.

Além de ter se ter tornado vice-campeão mundial em 2014, no Brasil, em que a Argentina foi derrotada na final pela Alemanha (1-0), Alejandro Sabella conquistou uma Taça Libertadores em 2009 e um campeonato argentino em 2010, ambos com o Estudiantes de la Plata.

Jorge Valdano e Oscar Ruggeri não contiveram a emoção em direto

Companheiro de Maradona na vitória do mundial, Jorge Valdano não conteve as lágrimas em direto, quando falava sobre a morte do futebolista na televisão espanhola. “Surpreendeu-me muito a notícia, como a todos, e doeu-me imenso pelo jogador e pelo homem”, começou por dizer. Mas quando o questionaram sobre as memórias que tem com o futebolista, o ex-treinador do Real Madrid soltou as lágrimas.

Já o canal televisivo argentino ESPN estava em direto quando foi confirmada a morte de “El Pibe”. No estúdio, instalou-se um silêncio ensurdecedor e Oscar Ruggeri, também colega de seleção de Maradona, não esconde a sua emoção ao saber que o mundo perdia uma lenda no futebol.