Elon Musk tornou-se nesta quinta-feira na pessoa mais rica do mundo, ultrapassando Jeff Bezos, que desde outubro de 2017 encabeçava a lista dos mais ricos do mundo. Segundo a Bloomberg, o dono da Tesla destronou o fundador da Amazon, passando a ter uma fortuna avaliada em 188,5 mil milhões de dólares (cerca de 153 mil milhões de euros).

Uma valorização das ações da Tesla em 4,8% no início desta quinta-feira impulsionou Musk a ultrapassar Bezos, no índice de multimilionários da agência Bloomberg, uma classificação das 500 pessoas mais ricas do mundo.

Jeff Bezos tem uma fortuna avaliada em 187 mil milhões de dólares (perto de 152 mil milhões de euros), menos um milhão e meio de dólares em comparação com o multimilionário sul-africano. Como CEO da SpaceX, Musk é também rival de Bezos, dono da Blue Origin LLC, na corrida ao espaço.

Este marco fecha aquilo que foram 12 meses muito lucrativos para Elon Musk, sendo que a sua fortuna disparou em cerca de 150 mil milhões de dólares (121 mil milhões de euros) ao longo do último ano, naquilo que a Bloomberg aponta como “possivelmente a criação de riqueza mais rápida da história”.

A sua ascensão ao topo da lista dos mais ricos também passou por uma evolução sem precedentes do preço das ações da Tesla, com ganhos acima dos 700% em 2020 graças aos lucros consistentes, à entrada no índice S&P Dow Jones e ao entusiasmo de Wall Street e dos investidores.

Apesar disso, a Bloomberg lembra que Bezos ainda teria uma grande vantagem sobre Musk se não se tivesse divorciado, uma vez que teve de ceder, entre outras coisas, cerca de um quarto de sua participação na Amazon à sua ex-mulher, MacKenzie Scott.