Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

“Mais uma grande conquista nos Europeus de Atletismo em Pista Coberta. As minhas felicitações a Pedro Pablo Pichardo que acaba de ganhar o ouro no Triplo Salto!”. A final não tinha terminado há muito tempo mas, através da sua conta no Twitter, António Costa, primeiro-ministro de Portugal, deixava os parabéns ao luso-cubano pelo triunfo em Torun à semelhança do que já tinha acontecido na sexta-feira com Auriol Dongmo. E seguiram-se várias reações após a conquista da segunda medalha de ouro nos Europeus de Pista Coberta, algo que apenas a Bélgica também conseguiu à entrada para a sessão vespertina que iria encerrar a competição na Polónia.

Agora a Europa, a seguir o Mundo: Pedro Pablo Pichardo conquista primeira medalha de ouro por Portugal no triplo salto

João Paulo Rebelo, secretário de Estado da Juventude e do Desporto, foi outro elemento do governo a assinalar o feito, antes da mensagem mais extensa que foi deixada por Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica (clube que o saltador representada desde que chegou a Portugal vindo de Cuba), através de uma nota no site dos encarnados.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Parabéns, Pedro Pichardo. Ao sagrares-te Campeão da Europa do triplo salto em pista coberta, hoje, em Torun, conquistaste o primeiro grande título com as cores de Portugal. Enquanto presidente do Sport Lisboa e Benfica, não posso deixar de assinalar que este feito se reveste de um enorme orgulho pessoal e de uma verdadeira felicidade. Estou certo que se trata de igual orgulho para toda a nação benfiquista e, sobretudo, para Portugal. Esta vitória de Pedro Pichardo, em conjunto com tantas outras vitórias e conquistas recentes, alcançadas por atletas do nosso clube, são uma demonstração inequívoca do caminho extraordinário e de sucesso que o projeto olímpico do Sport Lisboa e Benfica têm vindo a fazer”, começou por assinalar o líder do Benfica.

“Pichardo é hoje legitimamente uma referência no desporto, pelo espírito desportivo e forte ambição e trabalho que sempre coloca em pista. Mostraste todo o teu valor, que há muito te reconhecemos, e é justo que hoje o País inteiro sinta orgulho na tua vitória. Sei bem como desejavas viver este momento e poder cantar o hino nacional. Estamos juntos e orgulhosos da aposta feita em ti em 2017. Juntos continuaremos a caminhar, e eu como certamente todos os portugueses estamos convictos que, pese embora os efeitos da pandemia no desporto, dentro de meses estarás em Tóquio legitimamente em mais uma grande competição e a carregar as nossas fortes esperanças em mais uma medalha para Portugal. Força, Pedro!”, concluiu na nota divulgada ao início da tarde.

“Foi uma boa prova. O grande objetivo era ganhar a medalha e depois da vitória fui à procura de um grande salto, não aconteceu mas consegui na mesma a vitória. Tentei manter-me focado porque um dos adversários podia tentar fazer um salto que passasse a minha marca, era isso que tinha falado com o meu treinador. Estava desconfiado que o Alexis [Copello] e o Max [Hess] podiam superar a minha marca. Quando percebi que estava ganho? Na quinta ronda, percebi que estavam a ficar cansados. Foi aí que comecei a ficar mais tranquilo”, comentou o atleta no final da competição, e já depois de ter recebido a medalha de ouro, em declarações à RTP.

O eurodeputado Pedro Marques e o antigo ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, deixaram também mensagens nas redes sociais com o feito conquistado por Pichardo na primeira prova continental por Portugal.

Em atualização