Fala-se numa decisão sem precedentes por parte de Isabel II, que, segundo noticia o The Times esta quinta-feira, ordenou que nenhum membro da família real envergasse o habitual traje militar no funeral do príncipe Filipe, sábado à tarde em Windsor. A decisão da monarca estará relacionada com a presença de Harry, que aterrou no Reino Unido, vindo da Califórnia, no início da semana, para comparecer nas cerimónias fúnebres do avô paterno.

Com a finalização do Megxit, no início do ano, o duque de Sussex deixou de ser um membro sénior da família real britânica, abdicando assim dos seus títulos militares honorários. De acordo com o protocolo, Harry nunca poderia apresentar-se com uniforme militar (como fez outrora, em inúmeras cerimónias) no funeral do duque de Edimburgo, ao contrário do irmão, William, do pai, o príncipe Carlos, e dos tios, o príncipe Eduardo e a princesa Ana.

Quanto ao outro filho da rainha, o príncipe André, também este estaria numa posição constrangedora. O duque de Iorque viu a sua progressão na Marinha Real Britânica congelada no final de 2019, na sequência do alegado envolvimento no escândalo de abuso sexual de menores do multimilionário Jeffrey Epstein. Ainda assim, na última quarta-feira, a imprensa britânica fez eco das possíveis intenções do príncipe de envergar o uniforme de almirante.

Numa decisão que obriga todos os intervenientes e adotar o luto convencional, Isabel II conseguiu esbater as diferenças que destacariam a perda de títulos por parte de Harry, bem como uma possível polémica, caso André se apresentasse mesmo com o seu uniforme militar.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A tradição remonta ao século XIX, altura em que os membros da família real britânica com patentes militares começaram a vestir os seus uniformes em cerimónias de estado. No funeral da rainha-mãe, em 2002, Filipe, Carlos, André e Ana participaram no cortejo com as suas insígnias militares.

Tal não se verificou em 1997, na cerimónia fúnebre da princesa Diana, por esta ter sido considerada um evento e não uma ocasião de estado. Nesse dia, todos adotaram o luto, à semelhança do que acontecerá no próximo sábado.