Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Parecia mesmo. Estava a dar os sinais. Era quase como uma inevitabilidade. Acabou no final por não acontecer. João Almeida acabou por ser superado por Simon Yates no final da 19.ª etapa do Giro, que fez a ligação de 166km entre Abbiategrasso e Alpe di Mera, mas a segunda tirada em que conseguiu ser o segundo a cortar a meta teve o condão de abrir horizontes que pareciam já arredados há muito do português. Tanto que, olhando para aquilo que promete ser a penúltima etapa com chegada a Valle Spluga e o contrarrelógio final de 30 quilómetros em Milão, o corredor da Deceuninck Quick-Step tem em aberto a possibilidade de fechar a edição de 2021 no top 5 ou, caso exista uma quebra de Aleksandr Vlasov, repetir a quarta posição alcançada em 2020.

João Almeida terminou a etapa desta sexta-feira apenas a 11 segundos de Simon Yates, britânico que no início era apontado à vitória final mas que foi claramente superado pelo colombiano Egan Bernal, terceira da tirada a 28 segundos. Damiano Caruso e Aleksandr Vlasov cortaram a meta a 32 segundos. Dessa forma, e só nesta 19.ª etapa, o português conseguiu ganhar 21 segundos ao russo, 38 segundos a Daniel Felipe Martínez e 1.14 a Romain Bardet e Hugh Carthy, tudo adversários diretos ainda alcançáveis na classificação geral.

Egan Bernal, há muito vencedor antecipada do Giro em 2021, ganhou ainda mais alguns segundos a Damiano Caruso, italiano que passa apenas a ter 20 segundos de vantagem sobre Simon Yates na luta pelo segundo lugar. Já João Almeida reduziu a distância para os adversários mais diretos, ficando a 44 segundos de Martínez, 54 segundos de Bardet e 1.16 de Hugh Carthy, atual quinto posicionado. Vlasov, o quarto, está a 2.15.

João Almeida conseguiu o sexto top 10 em etapas de 2021, numa última semana ao melhor nível onde fez dois segundos lugares e uma sexta posição. Antes, o português tinha sido destaque no contrarrelógio inicial (quarto posto), passando depois a ser número 2 da Deceuninck Quick-Step também pelas notícias que foram saindo e que davam conta da troca de equipa no final da época. Remco Evenepoel, que se tornou aposta principal do conjunto belga, teve um fim de semana de pesadelo e acabou por abandonar aquela que era a competição de regresso.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR