O Al-Hilal, orientado pelo português Leonardo Jardim, apurou-se esta terça-feira para a final da Liga dos Campeões asiática de futebol, ao vencer em casa do Al Nassr, do técnico luso Pedro Emanuel, por 2-1.

Num duelo saudita e de treinadores portugueses em Riade, foi o Al-Hilal a levar a melhor, apurando-se para a sétima final do seu historial — venceu três, a última das quais em 2019.

O maliano ex-FC Porto Marega abriu o marcador aos 17 minutos com um remate cruzado, a passe do francês Gomis, mas no segundo tempo, e já em inferioridade numérica devido à expulsão de Alawjami, aos 45+2, foi outro antigo jogador do campeonato português, o brasileiro ex-Benfica Talisca, a repor a igualdade, de cabeça, na sequência de um canto, aos 50.

Aos 71, Al Dawsari recolocou a equipa visitante em vantagem com um remate desviado num defesa, confirmando um triunfo que a formação de Leonardo Jardim, sétima no campeonato, fez por merecer ante os pupilos de Pedro Emanuel, atualmente em quarto na liga.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A outra meia-final está agendada para quarta-feira e é já certo que dará lugar a um finalista sul-coreano, dado que opõe o Ulsan Hyundai ao Pohang Steelers. A final está marcada para 23 de novembro.

O Ulsan é o detentor do troféu, enquanto o Pohang tem os mesmos três títulos do Al-Hilal, o registo máximo na competição até aqui.