Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

[Artigo atualizado às 18h10 com a informação oficial de que a rainha não estará presente na cimeira do clima em Glasgow]

É a primeira vez que a monarca de 95 anos é vista depois de há cerca de uma semana ter seguido o conselho médico para abrandar o ritmo. Esta terça-feira, Isabel II conduziu reuniões — ainda que em modo virtual — a partir do castelo de Windsor, onde tem estado a repousar desde que ofereceu uma receção no passado dia 19, a propósito da cimeira Global Investment.

Vestida de amarelo e com o seu habitual colar com três fileiras de pérolas, a monarca dirigiu-se a Gunn Kim, da República da Coreia, e Markus Leitner, da Suíça, dois dos mais de 170 embaixadores e altos comissários fixados em Londres, que pouco depois de assumirem as respetivas posições costumam são recebidos pela soberana.

A monarca dirigiu-se a Gunn Kim, da República da Coreia (na imagem), e ainda a Markus Leitner, da Suíça, que se fizeram acompanhar pelas mulheres © The Royal Family

Desde o regresso da sua temporada em Balmoral que Isabel II tem tido uma agenda agitada, com destaque para as primeiras semanas de outubro. A sua passagem pelo hospital foi aliás mantida em sigilo até ter sido revelada pelo jornal The Sun, notícia que precipitou a confirmação oficial por parte do palácio. O seu retomar da agenda coincide com outro pormenor entretanto conhecido: as ordens de descanso terão sido de tal forma levadas à risca que nem os seus célebres passeios com os seus prediletos cães em Frogmore, nas imediações da outrora residência dos Sussex, têm sido mantidos nos últimos dias. Segundo o The Telegraph, a soberana terá também falhado o serviço religioso em Windsor no passado domingo.

Audiences At Buckingham Palace

Desde há uma semana que Isabel II tem abrandado o ritmo, mantendo apenas “tarefas ligeiras” © Getty Images

Foi no passado dia 20, e depois de ter cancelado uma viagem à Irlanda do Norte, que a rainha se submeteu a alguns exames por precaução. Já esta segunda-feira, e em jeito de balanço, Buckingham confirmou que Isabel II, que há oito anos não passava uma noite internada, se encontra com boa disposição e a conduzir algumas “tarefas ligeiras” enquanto continua a desacelerar o ritmo.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Até esta terça-feira, e depois da reaparição da rainha, faltava saber se o seu estado de saúde lhe permitiria retomar a agenda em pleno e marcar presença no COP26, a cimeira do clima agendada para a próxima semana, em Glasgow. O veredito final chegou ai cair do dia, segundo comunicado oficial do palácio de Buckingham, citado pela Sky News.

“Sua Majestade decidiu com pena que não viajará para Glasgow para participar da receção de final de dia na COP26 na segunda-feira, 1 de novembro”, adiantam. “Sua Majestade está desapontada por não comparecer, mas irá dirigir-se aos representantes reunidos através de uma mensagem de vídeo gravada.”