A Consumer Reports (CR) é uma organização não lucrativa cujo objectivo é avaliar e testar a generalidade dos produtos à venda no mercado, para apontar quais os melhores produtos, por darem menos problemas e enfermarem de menos avarias. E tudo é analisado, de máquinas de lavar a aspiradores, passando obviamente por automóveis. E é sobre estes últimos que nos concentramos, uma vez que a CR divulgou a edição deste ano do ranking de satisfação dos clientes.

Os automóveis nem sempre satisfazem os seus clientes, gerando críticas e queixas, especialmente quando avariam. E a CR, depois de analisar mais de 300.000 veículos, estabeleceu o ranking para 2023, salientando que o incremento dos preços nos últimos dois anos levou os condutores a manter os veículos na sua posse durante mais tempo, o que potenciou o número de avarias e queixas.

A análise da CR é uma excelente ferramenta de trabalho, sobretudo entre marcas e veículos do mesmo segmento. Isto porque o cliente de um veículo mais simples e acessível é, por natureza, menos exigente do que aquele que adquiriu um modelo mais caro de uma marca mais luxuosa. Veja abaixo a lista das marcas que ocupam as 24 primeiras posições da tabela:

Ranking dos construtores mais fiáveis

  1. Toyota
  2. Lexus
  3. BMW
  4. Mazda
  5. Honda
  6. Audi
  7. Subaru
  8. Acura
  9. Kia
  10. Lincoln
  11. Buick
  12. Hyundai
  13. Genesis
  14. Volvo
  15. Nissan
  16. RAM
  17. Cadillac
  18. Ford
  19. Tesla
  20. Chevrolet
  21. GMC
  22. Volkswagen
  23. Jeep
  24. Mercedes-Benz

A Toyota destacou-se mais uma vez ao alcançar a 1.ª posição, depois de ter chamado a si o 2.º lugar no ranking do ano passado. Então, ficou logo atrás da sua “irmã de luxo”, a Lexus, que desta vez foi 2.ª, sendo que os dois primeiros lugares ficam na posse do Grupo Toyota. Os construtores nipónicos dominaram o top 10, com a Mazda a ser 4.ª, a Honda 5.ª, a Subaru a 7.ª e a Acura a 8.ª classificada.

No que respeita às marcas europeias, a primeira foi a BMW, que foi 3.ª classificada, à frente da Audi, no 6.º lugar, sendo estes os dois únicos construtores do Velho Continente que conquistaram um lugar entre os 10 primeiros. A Volvo estabeleceu-se em 14.º lugar, enquanto a Volkswagen foi 22.ª e a Mercedes ficou no 24.º posto, longe dos seus principais rivais, a BMW e a Audi.

Os fabricantes sul-coreanos posionaram-se logo a seguir aos seus vizinhos japoneses, com a Kia a ocupar a 9.ª posição, secundada pela Hyundai (12.ª) e Genesis (13.ª).

O primeiro construtor norte-americano foi a Lincoln, em 10.º lugar. A Buick surge logo de seguida, no 11.º posto, à frente da RAM (16.º), Cadillac (17.º), Ford (18.º), Tesla (19.º), Chevrolet (20.º), GMC (21.º) e Jeep (23.º).

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR