Índice

    Índice

Nos últimos anos assistimos à mudança na forma como se vê televisão. Os serviços de streaming ocuparam um lugar de enorme destaque, o telespectador deixou de estar limitado pelos horários ou, melhor, por uma ideia de programação. E a década que se avizinha será de continuidade deste paradigma — provavelmente, de reforço. Até há pouco tempo, Netflix, HBO, Hulu (ainda não disponível em Portugal) e Amazon Prime Video eram as principais personagens em jogo. No último trimestre de 2019, a Apple TV+ ficou disponível em diversos países (Portugal incluído) e a Disney+, que quer assumir-se como o mais forte concorrente da Netflix, foi lançada em alguns territórios, chegando à Europa no primeiro trimestre do novo ano. A NBC também entrará no jogo, com o Peacock, ainda sem data de lançamento e a HBO lançará o HBO Max, um produto para se afirmar na escola dos grandes.

A existência destes serviços está a mudar a forma como consumimos conteúdos. Bem como a alterar a qualidade dos mesmos. Os resultados são cada vez mais definidos pelos hábitos de consumo de quem está do lado de cá. Não é novidade, mas agora entra tudo de uma forma mais direta e simplificada na folha de Excel. Apesar de haver mais conteúdo, é mais difícil ser surpreendido pelo mesmo. Essa é uma das razões pelas quais aquilo que chegará em 2020 está envolto em mais segredo do que o habitual. Outra das coisas que aprendemos nos últimos anos da década de 2010 é que nem sempre as séries que mais gostamos são aquelas pelas quais temos mais expectativas. No novo ano haverá regressos e muitas estreias. Eis dez dos nossos destaques:

A Amiga Genial

2ª temporada, HBO

A segunda temporada de “A Amiga Genial”, a produção da HBO com a RAI e TIMVision, será estreada em Itália a 10 de fevereiro, por isso é de esperar que chegue à HBO Portugal por volta dessa altura (a data ainda não foi confirmada). O segundo tomo contará os eventos do segundo livro da “Série Napolitana” de Elena Ferrante, “História do Novo Nome”. Isto no mesmo ano em que a misteriosa escritora italiana terá novo romance nas lojas, com edição portuguesa já garantida. A primeira temporada não recolheu os elogios ou a glória que muitos esperavam, expectativa gerada pela popularidade dos livros, mas também não desiludiu.

[o trailer da primeira temporada:]

Calma, Larry

10ª temporada, HBO, 20 de janeiro

Larry David entrou em velocidade de cruzeiro, mas não se perde nada com isso, até se ganha. Foi preciso esperar seis anos para que chegasse a nona temporada de “Calma, Larry”, mas desta vez o intervalo entre uma e outra é de apenas dois anos e picos (a nona terminou em finais de 2017). Estreou-se em 2000 e se em tempos foi a série dos tempos livres de um dos criadores de “Seinfeld”, há muito que se tornou numa obra sobre o que se faz quando não é preciso fazer mais nada para vencer na vida. Larry David continua a explicar isso muito bem, até porque a produção é uma espécie de dia a dia do próprio protagonista. A personagem é um argumentista de televisão numa espécie de pré-reforma. Que é o que se tem passado nos últimos anos do quotidiano de Larry David.

Central Park

1ª temporada, Apple TV+

A chegada da Apple TV+ foi marcada por produções que não causaram grande impacto (talvez com exceção de “Morning Show”) e menorizada pela quantidade de atenções que a Disney + conseguiu roubar. Para 2020 já estão prometidas muitas séries, mas há uma que salta a vista: “Central Park”, a nova animação do criador de “Bob’s Burgers”, Loren Bouchard. Tal como na série que o tornou popular, em “Central Park” a história segue uma família com outros talentos além da grelha, que vive e trabalha no famoso parque de Manhattan.

A primeira – e até agora única – imagem de “Central Park” que se conhece, revelada numa apresentação da Apple

The Falcon and The Winter Solider

1ª temporada, Disney+

Ainda sem data de chegada para Portugal, a Disney+ (Disney Plus) já está por aí com a promessa de que irá mudar o jogo do streaming. Enquanto se espera por uma forma legal de ver “The Mandalorian” em Portugal (a série que é um spin off do universo Star Wars) e de perceber todo o entusiasmo à volta da personagem Baby Yoda (ainda há quem não pirateie), podemos também começar a alimentar alguma ansiedade por aquilo que estreará em 2020. “The Falcon and The Winter Soldier” é a primeira série de televisão da Marvel produzida pela Disney+ (é sempre bom recordar que faz tudo parte da mesma empresa). Acompanha naturalmente as personagens com os respetivos nomes e a ação passa-se após os eventos reveldos no mais recente filme da saga Avengers: “Endgame”.

Sebastian Stan (The Winter Soldier) e Anthony Mackie (The Falcon)

Hollywood

1ª temporada, Netflix, 1 de Maio

Um ano que será muito prolífico para Ryan Murphy (que lá para o final do ano assinará o terceiro volume de “American Crime Story: Impeachment”), 2020 também será palco para os resultados do contrato de milhões que assinou com a Netflix. “Ratched”, “A Chorus Line”, “The Prom” e “Hollywood” são algumas das estreias deste ano. Esta última será uma viagem a uma Hollywood de outros tempos, centrada na sexualização da indústria e de como, nas palavras de Murphy, “tudo mudou e não mudou” ao longo dos anos.

Hunters

1ª temporada, Amazon Prime Video

Quem tem o serviço Prime Video da Amazon, com certeza que já reparou em “Hunters”. Está sempre a surgir na lista das novidades e, para grande deceção, é sempre só um teaser. A série produzida por Jordan Peele e com Al Pacino num dos principais papéis é uma das grandes apostas do serviço. Em 2019 séries como “Hanna” e “The Boys” mostraram que a Amazon está no jogo e pronta a dar tudo (os milhões investidos na produção de “The Lord Of The Rings” confirmam esse “tudo”, mas a estreia só vai acontecer em 2021). “Hunters” passa-se em Nova Iorque, em 1977, e acompanha um grupo de caçadores de nazis que descobrem que há uma tentativa de criar um Quarto Reich: desta vez nos Estados Unidos.

[as primeiras imagens de “Hunters”:]

Saved By The Bell

1ª temporada, Peacock

Uma das novidades que supostamente fará parte do serviço de streaming da NBC (ainda sem data de lançamento mundial, e com ainda menos detalhes sobre uma possível chegada a Portugal) é uma sequela de “Saved By The Bell”. “Já Tocou”, lembra-se? E leu bem, não é um remake, mas uma sequela, por isso conte com o regresso de A.C. Slater e Jessie Spano, ou seja, Mario Lopez e Elizabeth Berkley ao pequeno ecrã. Desta vez, não será sobre um grupo de amigos no liceu, mas o que lhes aconteceu anos depois.

[para o caso de não se lembrar de “Saved by the Bell” ou nunca ter visto de todo:]

Space Force

1ª temporada, Netflix

Criada por Steve Carell e Greg Daniels (que foram também os resposnáveis pela versão norte-americana de “The Office”), “Space Force” será uma série de comédia com episódios de trinta minutos inspirada na ideia que Donald Trump tem de uma sexta divisão das forças militares chamada — ora nem mais — “Space Force”. Pode vir a ser um dos grandes momentos de comédia de 2020, para já há a certeza de que é a Netflix a usar as estatísticas que recolhe da melhor forma: “The Office” é um dos programas mais vistos nas plataformas de streaming.

Westworld

3ª temporada, HBO

A série inspirada pelo livro homónimo de Michael Crichton e adaptada para o pequeno ecrã por Jonathan Nolan e Lisa Joy regressa em 2020 para tirar o mau gosto que a segunda temporada deixou na boca em 2018. Intitulada “The New World”, a série consistirá em oito episódios e terá Aaron Paul (“Breaking Bad”) num dos principais papéis. Os trailers partilhados ao longo deste ano prometem uma dinâmica algo diferente das duas temporadas anteriores, bem como mudanças significativas na narrativa.

Y: The Last Man

1ª temporada, FX

Yorick Brown é o último homem na terra. Houve uma espécie de apocalipse que matou todos os outros (claro está). Mas ele sobreviveu. A ideia não é de agora, foi criada por Brian K. Vaughan e existiu como banda-desenhada entre 2002-2008. Durante anos esteve prometida uma adaptação para cinema, mas nunca concretizada, que teria apanhado a boleia do amor pelo apocalipse que se viveu na década dos 2010s. Ao que tudo parece, “Y: The Last Man” será estreada finalmente em 2020 em formato série. E, se tudo correr bem, pode estar na calha um novo “The Walking Dead”.

A banda desenhada que inspirou a série