Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A Web Summit vai mudar pelo segundo ano consecutivo a cidade de Lisboa: entre terça e quinta-feira, de cinco em cinco minutos, há várias conferências a decorrer em simultâneo nos pavilhões da FIL e da Altice Arena. Folhear a agenda do maior evento de empreendedorismo do mundo é encontrar um mundo de oportunidades, aprendizagens e experiências. Mas é também como encontrar uma agulha entre 60 mil pessoas: há mais de 1.200 oradores para ouvir, centenas de conferências para assistir e cerca de 150 páginas de programa para explorar. Para que nada falhe em termos de transporte, segurança e Wi-Fi, as autoridades e empresas responsáveis por esses serviços já começaram a anunciar passes especiais, as ruas que vão estar condicionadas e as novas formas de mobilidade que vão existir.

Wi-Fi, transportes e segurança. Como está Lisboa a preparar-se para a Web Summit?

Os tantos zeros que aparecem à direita dos números que caracterizam a Web Summit fazem com que a maior conferência de empreendedorismo e tecnologia da Europa possa transformar-se num caos. Nada que nos preocupe. O que vale às 60 mil pessoas que vão invadir Lisboa para assistir à Web Summit é que, apesar da aparente desordem, o Observador conseguiu encontrar a ordem entre o caos. a desordem. Basta uma pesquisa pelos seus interesses na tabela abaixo

O Observador agrupou todas as conferências e oradores por temas. Esqueça os folhetos infindáveis de agendas: já não vai precisar de percorrer páginas que parecem não ter fim para descobrir aquela conferência que lhe interessa mesmo ver. É como uma bússola, mas digital. E é o Observador que lhe diz onde está o norte: basta pesquisar por um ou mais temas pelo qual seja apaixonado e nós aconselhamo-lo sas conferências que deve marcar na sua agenda.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR