Um padrão geométrico, com flores e alguns rendilhados a fazer lembrar o artesanato português. A imagem é invulgar, mas a alegação de que se trata de um floco de neve visto ao microscópio está longe de ser verdade. A primeira publicação foi criada há quase um ano, em janeiro, na Austrália. Vários fact checks depois, em países de língua diversa, espalha-se agora pelas redes sociais dos portugueses sem o rigor dos factos. Afinal, o que mostra a imagem?

Publicação no Facebook que alega ser neve vista ao microscópio

Talvez o nome Rogan Brown não lhe seja familiar, mas é esse o nome do artista que criou a imagem que está a ser desvirtuada com esta partilha nas redes sociais. Rogan Brown tem vários trabalhos semelhantes ao da imagem que resultam em centenas — ou milhares — de horas de trabalho a cortar papel.

A imagem do trabalho integra uma coleção de várias obras sobre o corpo humano e micróbios. Depois de uma série sobre corais, o artista britânico que vive em França lançou uma série de trabalhos (que pode ver na página oficial) sobre a temática dos micróbios e do corpo humano.

À agência de notícias France Press, o artista explicou que a série Magic Circle — onde se inclui a que está a ser erradamente difundida — surgiu como parte de uma colaboração com cientistas britânicos que estavam a trabalhar no projeto ‘Human Microbiome’.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Fui contratado pela Wellcome Trust para fazer peças que refletissem aquele projeto. O microbioma refere-se à vasta colónia de bactérias que vive dentro e fora dos nossos corpos. Os cientistas estão a começar a identificar a enorme variedade de bactérias que o microbioma compreende. O meu objetivo nas obras de arte era encontrar um paradigma visual para comunicar a textura e a diversidade desse mundo invisível pouco conhecido”, esclarece o artista, que acrescenta ainda que não é a primeira vez que as suas obras são partilhadas nas redes sociais sem o devido contexto.

“A internet promove essa confusão mais do que qualquer outro meio porque o imaginário científico é constantemente partilhado estando divorciado de seu contexto original, muitas vezes sendo partilhado apenas pelo seu valor estético”, afirmou à agência de notícias.

Ainda assim, é possível encontrar imagens de flocos de neve vistos ao microscópio. A NBC News tem aliás uma compilação (disponível aqui) das várias formações de flocos de neve que pode ver ao detalhe. Também a National Geographic tem uma galeria de imagens onde pode ver imagens dos flocos de neve ao microscópio.

A curiosidade pelos flocos de neve não é nova. Wilson A. Bentley foi um dos pioneiros a fotografar as formações de gelo em 1885. Desde então até à sua morte, em 1931, Bentley fotografou mais de cinco mil flocos de neve, todos diferentes. Nesta página é possível ver algumas dessas fotografias no arquivo da National Geographic.

Conclusão

Não é verdade que a imagem partilhada nas redes sociais seja de um floco de neve visto ao microscópio. Ainda que existam milhares de imagens de flocos de neve vistos através desse instrumento ótico ou de máquinas fotográficas, neste caso, a imagem partilhada é de uma obra de arte do artista Rogan Brown que integra a série Magic Circle, no âmbito do projeto científico ‘Human Microbiome’.

Assim, de acordo com o sistema de classificação do Observador, este conteúdo é:

ERRADO

No sistema de classificação do Facebook este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact checking com o Facebook.

IFCN Badge