Logo Observador
Pintura

Casa da Liberdade celebra um ano com exposição dedicada a Teixeira de Pascoaes

151

Casa da Liberdade, em Lisboa, vai assinalar em novembro um ano de existência com uma exposição dedicada à obra plástica inédita de Teixeira de Pascoaes.

Serão apresentadas 50 obras plásticas do poeta, nascido em Amarante

MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

A Casa da Liberdade, em Lisboa, projeto museológico dedicado ao artista e poeta Mário Cesariny (1923-2006), vai assinalar em novembro um ano de existência com uma exposição dedicada à obra plástica inédita de Teixeira de Pascoaes (1877-1952). De acordo com a entidade, as celebrações, que incluem várias iniciativas, começam a 31 de outubro com a inauguração da mostra “Teixeira de Pascoaes – Obra Plástica, Documentos Inéditos e Afinidades Contemporâneas”.

Serão apresentadas 50 obras plásticas do poeta, nascido em Amarante, que fez parte do movimento da Renascença Portuguesa e um dos principais inspiradores do movimento do saudosismo sebastianista em Portugal no início do século XX.

Esta mostra insere-se nas comemorações do triénio pascoalino, que envolvem várias entidades, nomeadamente a Universidade de Lisboa, a Biblioteca Nacional e a Câmara Municipal de Amarante, que vão celebrar várias efemérides ligadas ao escritor até 2017, quando se cumprem 140 anos do nascimento e 65 da morte.

De acordo com a organização, a exposição pretende evocar a ligação entre Teixeira de Pascoaes e Mário Cesariny, frequentador da casa do autor em Amarante, um solar que se tornou local de peregrinação de muitos intelectuais e artistas portugueses e estrangeiros.

Já no final da vida, tornou-se amigo dos poetas Eugénio de Andrade e Mário Cesariny, que haveria de o eleger como poeta superior a Fernando Pessoa, chegando a ser o organizador da reedição de alguns dos textos de Pascoaes, bem como de uma antologia poética, nos anos 1970 e 1980.

A Casa da Liberdade foi inaugurada a 02 de novembro de 2013 com uma exposição dedicada ao artista plástico e poeta e ao lançamento de uma antologia sobre o surrealismo. Projeto da responsabilidade do Coletivo Multimédia Perve, foi criada como espaço cultural para acolher os espólios dos artistas surrealistas portugueses, apresentar exposições, vídeos e performances.

A exposição “Teixeira de Pascoaes – Obra Plástica, Documentos Inéditos e Afinidades Contemporâneas” inaugura a 31 de outubro, às 19:30, e ficará patente até 20 de dezembro.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt