Arte Urbana

Cinco novas rotas de arte urbana no Porto e Vila do Conde para ver Vhils ou Hazul

Obras dos artistas Vhils, Hazul, Mr. Dheo ou Third podem ser vistas no âmbito do projeto StreetArtCEI, que apresenta cinco rotas de percursos culturais alternativos criadas no Porto e Vila do Conde.

CARMO CORREIA/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

Obras dos artistas Vhils, Hazul, Mr. Dheo ou Third podem ser vistas no âmbito do projeto StreetArtCEI, que apresenta cinco rotas de percursos culturais alternativos criadas no Porto e Vila do Conde, anunciou esta terça-feira o Politécnico do Porto.

As rotas do Marquês, Bolhão, Trindade, São Bento e Vila do Conde são os cinco trajetos turísticos de arte urbana no Norte do país e disponíveis ‘online’, onde se podem ver imagens de “manifestações artísticas marginais com visibilidade acessível e elevada qualidade estética. (…) Neste mapa constam artistas como Vhils, Hazul, Mr. Dheo ou Third”, refere o Politécnico do Porto, que lidera o projeto através do Centro de Estudos Interculturais (CEI).

O grande objetivo do projeto StreetArtCEI é democratizar o acesso a esta forma de expressão artística e captar turistas para a descoberta das principais artérias turísticas da região norte, valorizando mesmo economicamente, as manifestações artísticas que as cidades oferecem, tanto a visitantes como a habitantes”, explica o Politécnico do Porto.

As imagens foram selecionadas e georreferenciadas, gerando um mapeamento que demonstra os padrões de recorrência espacial dessas manifestações artísticas.

“Sobrepomos esse mapeamento às disponibilidades de acesso, transporte e infraestruturas urbanas e à duração de um hipotético percurso pedestre”, explica Clara Sarmento, investigadora líder deste projeto.

O projeto prevê, numa segunda fase, identificar mais rotas turísticas de arte de rua, abrangendo Braga, Aveiro e Ovar, com ligação a rotas semelhantes no Sul, nomeadamente na Grande Lisboa.

O StreetArtCEI é uma ‘spin-off’ (empresa nova criada para explorar produtos ou serviços tecnológicos ou inovadores, concebida a partir de um grupo de pesquisa ou centro de investigação), do projeto “TheRoute — Tourism and Heritage Routes including Ambient Intelligence with Visitants’ Profile Adaptation and Context Awareness”, liderado pelo Politécnico do Porto.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Emprego

Em casa de Ferraz, competitividade de pau

Luís Aguiar-Conraria

Declarações como as de Ferraz da Costa, do Fórum para a Competitividade, dão a entender que uma parte dos empresários continua viciada em baixos salários. Estava na altura de serem mais competitivos,

Startups

Foguetório empresarial

Maria João Marques

Não há nada que irrite mais o português médio que o arrojo e a ousadia alheia. O atrevimento, as ambiciosas ideias de uns têm o condão de iluminar o conformismo dos restantes, o que ninguém leva a bem

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site