Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Iliteracia: falta de capacidade de compreensão ou interpretação. Iliteracia digital: falta de capacidade em lidar com tecnologias digitais. É isto que atinge 55% dos portugueses, segundo um relatório da Comissão Europeia divulgado esta quarta-feira. Ou seja, mais de metade da população tem baixa ou nenhuma habilidade para lidar com tecnologias digitais.

Portugal insere-se num grupo de 11 países que mostram debilidades em interagir no mundo online. Bulgária, Chipre, República Checa, Grécia, Croácia, Itália, Lituânia, Polónia, Roménia e Eslovénia são os restantes que têm muito a melhorar nesta área, avança a mesma instituição. A Comissão Europeia traça a principal consequência da iliteracia digital: impede o acesso a áreas de emprego de crescimento rápido, como na área as tecnologias de informação e comunicação (TIC).

Em termos de uso da web, apenas 58% dos portugueses o fazem todas as semanas – a média da UE é de 72%, e apenas 48% dos portugueses estão online diariamente, um valor abaixo dos 62% da média europeia. Um facto curioso, revelado também nesta quarta-feira: a Comissão Europeia questionou os proprietários de estabelecimentos europeus que não têm acesso à Internet e 62% explicaram que não têm esse acesso por não o saberem fazer, refere o mesmo jornal.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR