O programa Erasmus, que permite aos jovens europeus estudar ou estagiar noutro país, continua a bater recordes de participação, abrangendo no ano académico de 2012-2013 mais de 268 mil pessoas. Os destinos preferidos dos europeus são Espanha (que é o país campeão e recebeu no ano passado mais de 40 mil estudantes dos restantes 32 países), Alemanha e França. Em Portugal, mais 9% dos estudantes optou por fazer Erasmus e a Universidade Técnica de Lisboa (agora Universidade de Lisboa) foi a 16ª universidade europeia que mais recebeu estudantes.

Segundo os dados divulgados esta quinta-feira pela Comissão Europeia, o típico estudante de Erasmus tem 22 anos, vai para outro país durante seis meses, está a tirar uma licenciatura e muito provavelmente é mulher.

10000000000009C4000008F8C4801D24

No ano académico de 2012-2013, a União Europeia apoiou financeiramente 268.143 jovens a estudarem ou estagiarem noutro dos 33 países envolvidos nesta iniciativa (os 28 da UE, mais Islândia, Lichenstein, Noruega, Suiça e Turquia), um recorde face aos anos anteriores. Enquanto a maioria aproveitou para estudar, cada vez mais jovens estão a recorrer às bolsas de Erasmus – em média 272 euros por mês – para estagiar (21% dos jovens) numa empresa noutro país.

O país campeão de acolhimento de alunos Erasmus é a Espanha e também é o Estado-membro que envia mais alunos para estudar fora. No ano passado, o país vizinho recebeu mais de 40 mil alunos e enviou 39.249 para estudar ou estagiar noutro país. Alemanha e França são os outros dois países que mais recebem alunos deste programa. A Alemanha é também o segundo que mais envia estudantes, seguida pela Itália e pelo Reino Unido.

Em Portugal, 7.041 jovens fizeram Erasmus no ano académico de 2012-2013 e o país recebeu mais de 8 mil alunos nesse período. As universidades portuguesas estão também entre as preferidas dos jovens europeus para estudar, com a Universidade Técnica de Lisboa a ser a 16ª preferida. A Universidade do Porto é o 24º destino favorito e a Universidade de Coimbra o 29º.