O Arco do Triunfo da Rua Augusta, em Lisboa, ganhou nova vida a 9 de agosto de 2013. Não só porque foi totalmente recuperado, mas porque passou a permitir ao público o acesso ao monumento e a uma vista de 360 graus sobre a rua Augusta, a ponte 25 de Abril, o Castelo, a Sé, a Praça do Comércio e o Rio Tejo. Para celebrar o primeiro aniversário, as portas vão abrir-se gratuitamente este sábado, entre as 9h e as 13h. No final do mês haverá também um novo espetáculo de video mapping.

O acesso ao miradouro é feito através de um elevador, cuja entrada se localiza na Rua Augusta, e que leva os visitantes até ao segundo piso. Depois de subir dois lanços de escadas estreitas (aconselha-se o uso de calçado confortável), chega-se ao topo do Arco, onde se tem uma vista de 360 graus sobre a Baixa de Lisboa.

No interior, os visitantes podem ainda conhecer a história do arco triunfal, desde o início da construção, após o terramoto de 1755, até à conclusão, em 1875, através de uma exposição patente na Sala do Relógio. Na parte superior do Arco é possível ver de perto as esculturas de Célestin Anatole Calmels, representando a Glória, coroando o Génio e o Valor. Já no plano inferior, encontram-se esculturas de Vítor Bastos, que representam as personalidades históricas de Nuno Álvares Pereira, Viriato, Vasco da Gama e Marquês de Pombal.

As comemorações do primeiro aniversário prosseguem a 30 de agosto, com a estreia do espetáculo de video mapping. “Perdi o coração em Lisboa“, da autoria de Oskar & Gaspar. A técnica consiste na projeção de vídeo em objetos ou superfícies irregulares, tal como já tem sido feito no Terreiro do Paço, com espetáculos como “Arco de Luz” ou “A Primavera é Linda”.

Todos os dias entre 30 de agosto e 8 de setembro, sempre às 22h, 23h e 24h, os espectadores são convidados a fazer uma ‘viagem’ gratuita pela cidade, “explorando uma multiplicidade de culturas, línguas e sons”, informa a Câmara Municipal de Lisboa.