O médico Daniel Serrão foi atropelado esta quinta-feira na rua do Conde de Avranches, no Porto, tendo sido transportado em estado considerado grave para o Hospital de S. João, disse à Lusa fonte da PSP do Porto.

De acordo com o jornal Expresso, ao final da tarde Daniel Serrão encontra-se em coma, mas o prognóstico é menos grave do que quando deu entrada no hospital.

Segundo fonte das Relações Públicas da PSP do Porto, o alerta do atropelamento foi dado às 9h16, tendo o médico, de 86 anos, dado entrada na Unidade de Cuidados Intensivos do Hospital de S. João.

Contactada pela Lusa, fonte do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) referiu que Daniel Serrão foi “projetado, tendo sofrido um traumatismo cranioencefálico grave”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Daniel Serrão doutorou-se em 1959 pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, com 19 valores, e jubilou-se no dia 01 de março de 1998. Costuma referir-se a ele próprio como “otimista incurável”, foi membro do Comité Internacional de Bioética da UNESCO, membro do Comité Director de Bioética do Conselho da Europa, da Academia Pontifícia Para a Vida, por convite do Papa João Paulo II, Coordenador do Livro Branco sobre o uso de embriões humanos ou Coordenador do Conselho de reflexão Sobre a Saúde.

Durante a sua carreira, o médico orientou a sua atividade para o campo da ética e da bioética em geral. Foi homenageado em 2013 pela Ordem dos Médicos & Fundação Adelino Ângelo uma altura em que o Ministro da Saúde, Paulo Macedo, deixou um elogio: “É com particular satisfação que tomei conhecimento da justa homenagem que a Secção Regional Norte da Ordem dos Médicos decidiu em bom tempo fazer a tão ilustre personalidade. Tenho o privilégio de conhecer pessoalmente o Professor Daniel Serrão, o seu pensamento e muitos dos seus escritos. Homem da Cultura, da Ética e da Medicina. Áreas em que se distinguiu e em que sempre sobressaiu pela sua elevadíssima craveira.”