Cristiano Ronaldo vai colocar-se no sábado a um jogo de igualar Luís Figo como o jogador português com mais presenças no clássico futebolístico entre Real Madrid e FC Barcelona.

Na formação “merengue” desde 2009/10, o “capitão” da seleção lusa soma 21 presenças no “El Clásico”, contra 23 do jogador que, no defeso de 2000, trocou com enorme polémica o FC Barcelona, que capitaneava, pelo Real Madrid.

Figo lidera em jogos e também em triunfos, com nove – seis pelo “Barça” e três pelos “merengues” -, contra oito do central Pepe, o terceiro do “ranking” de presenças lusas, com 20, apenas menos uma do que Ronaldo.

O atual “7” da formação madrilena só venceu cinco de 21 clássicos e é apenas o terceiro da respetiva tabela, mas manda, de forma avassaladora, no que respeita aos golos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O internacional luso já apontou 13 tentos – sendo o sétimo melhor marcador da história do clássico -, contra cinco de todos os outros jogadores lusos que alguma vez atuaram num embate entre Real Madrid e FC Barcelona.

Destaque para o golo que valeu a vitória na final da Taça do Rei de 2010/11 (1-0, após prolongamento, em Valência), e o que selou, praticamente o título dos “merengues”, de José Mourinho, no campeonato de 2011/12 (2-1 no Nou Camp).

Além de Ronaldo, apenas marcaram Figo, por quatro vezes, três como jogador do “Barça” e uma como madrileno, e Simão Sabrosa, este no célebre primeiro jogo de Figo no Nou Camp com a camisola dos “merengues”.

Depois de cinco anos na Catalunha, o “7” do “Barça” virou “10” do Real Madrid e, no regresso, a 21 de outubro de 2000, foi o foco de todas as atenções, de todos os insultos, de traidor a “pesetero”. Até voou uma cabeça de porco.

No que ao futebol diz respeito, o triunfo pertenceu ao FC Barcelona, com golos do ex-“merengue” Luis Enrique, agora treinador do “Barça” (26 minutos), e do então jovem luso Simão (79), que disputou nesse dia o seu único clássico.

Além de Figo (23 jogos), Cristiano Ronaldo (21) e Pepe (20), também Fábio Coentrão já chegou à dezena de clássicos: soma 10, tendo triunfado em quatro e perdido também quatro.

Os outros internacionais lusos que participaram no clássico foram Ricardo Carvalho (oito jogos) e Secretário (dois), ambos pelo Real Madrid, e Deco (seis), Vítor Baía (quatro), Fernando Couto (dois) e Ricardo Quaresma (um), todos com a camisola dos catalães.

No que respeita a técnicos, José Mourinho cumpriu 17 em apenas três épocas no Real Madrid (2010/11 a 2012/13), somando cinco vitórias, seis empates e seis derrotas. Carlos Queiroz ganhou um (2-1 em Nou Campo) e perdeu outro, em 2003/04.

 

  • Os internacionais portugueses no clássico:

Nome Clube J V E D Minutos Golos
Luís Figo FC Barcelona 13 6 4 3 1119 3
Real Madrid 10 3 4 3 776 1
Total: 23 9 8 6 1895 4
Cristiano Ronaldo Real Madrid 21 5 6 10 1838 13
Pepe Real Madrid 20 8 4 8 1713 0
Fábio Coentrão Real Madrid 10 4 2 4 824 0
Ricardo Carvalho Real Madrid 8 1 4 3 749 0
Deco FC Barcelona 6 2 2 2 453 0
Vítor Baía FC Barcelona 4 2 1 1 360 0
Fernando Couto FC Barcelona 2 1 1 0 180 0
Secretário Real Madrid 2 1 1 0 125 0
Simão Sabrosa FC Barcelona 1 1 0 0 90 1
Ricardo Quaresma FC Barcelona 1 0 0 1 45 0

  • Os treinadores portugueses no clássico:

Nome Clube J V E D GOLOS
José Mourinho Real Madrid 17 5 6 6 25-31
Carlos Queiroz Real Madrid 2 1 0 1 3-3

PFO // PFO

Lusa/Fim