País

Autarca diz que PJ está investigar subconcessão dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo

O autarca de Viana do Castelo, José Maria Costa, afirmou que a PJ está investigar a subconcessão dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo.

O grupo português Martifer assumiu a subconcessão dos terrenos e infraestruturas dos ENVC a 2 de maio de 2014

Rui Manuel Fonseca / Global Imagens

O autarca de Viana do Castelo afirmou que a Polícia Judiciária (PJ) está a investigar o processo de subconcessão dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC), no âmbito do qual foi ouvido quarta-feira.

A revelação foi feita por José Maria Costa esta tarde durante a reunião ordinária do executivo municipal manifestando-se “muito satisfeito” com a investigação em curso. “Ontem fui ouvido pela PJ e fui inquirido sobre o processo de subconcessão dos ENVC que sempre defendi que não terá assegurado o interesse público nem a defesa dos trabalhadores e da empresa pública”, afirmou José Maria Costa.

A “investigação policial” à subconcessão dos estaleiros navais foi pedida pelo autarca em dezembro de 2013 prometendo na altura disponibilizar documentação para sustentar as dúvidas sobre a forma com o processo foi conduzido pelo Governo. Em causa, reafirmou na altura o autarca socialista, está o abandono do processo de reprivatização dos estaleiros, em abril daquele ano. O Ministério da Defesa Nacional (MDN) justificou essa decisão com a investigação de Bruxelas às ajudas públicas atribuídas, lançando em alternativa um processo de subconcessão.

José Maria Costa estendeu as dúvidas à não apresentação pelo MDN de um plano de reestruturação que justificasse as ajudas de 181 milhões de euros na Comissão Europeia, e ao processo que culminou com a adjudicação da subconcessão dos terrenos dos ENVC ao único concorrente admitido ao concurso ou ainda aos números contraditórios de postos de trabalho a criar pela Martifer. “Eu começo a ter sérias dúvidas sobre se não há mais qualquer coisa envolvida neste processo que não esteja a ser devidamente esclarecido aos portugueses. Por isso, vou entregar tudo o que sei e que tenho conhecimento, relativamente a coisas que me chegaram por pessoas e empresas indignadas com o que se passou neste processo”, apontou na altura.

Na ocasião, o autarca acusou o ministro da Defesa, José Pedro Aguiar-Branco, de “mentir” sobre este processo, pedindo a sua demissão. “É um autêntico caso de polícia, mas da Polícia Judiciária. Portanto, nem vou pedir comissões de inquérito, mas uma investigação da polícia relativamente aquilo que se passa e se passou com este caso. E acho que o senhor ministro, a partir de hoje, não tem condições, sou eu que peço a sua demissão”, disse na altura o socialista.

O grupo português Martifer assumiu a subconcessão dos terrenos e infraestruturas dos ENVC a 2 de maio de 2014. A West Sea, empresa criada para gerir aquela subconcessão, para além da construção e da reparação naval, tem também um projeto para os estaleiros de Viana, que estão em processo de liquidação “muito voltado” para o mercado da prospeção de gás offshore.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Global Shapers

Pai para mim, mãe para ti  /premium

Inês Relvas
141

Com a existência de um período de licença igualmente longo por parte dos pais, a decisão de preferência de um homem versus uma mulher para uma posição de trabalho poderá finalmente deixar de existir. 

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)