A sessão, marcada para quarta-feira, previa um debate entre Pedro Mexia e Rui Tavares em torno do tema “A esquerda, a direita, o agora: haverá espaço para as ideologias no mundo atual?”, tendo sido impedida de se realizar na faculdade por a direção considerar que o seu espaço não deverá ser utilizado para debates políticos.

António Santos Justo, diretor da FDUC, afirmou que a instituição “não é um palco para debates ideológicos”.

“Isso nunca foi permitido”, disse.

A faculdade “é uma casa com liberdade para cada um afirmar os seus credos religiosos e políticos, mas não pode ser um palco deste tipo de debates”, disse à agência Lusa António Santos Justo, salientando que como recusou este evento “recusaria outro” da mesma natureza.

Com esta posição, a faculdade pretende assumir-se como “um espaço neutro” e com “isenção partidária”.

Para o presidente do Núcleo de Estudantes de Direito, Alexandre Amado, esta posição da faculdade é “lamentável e pouco compreensível, numa faculdade de direito, em pleno século XXI”, frisando que impedir a realização do evento “é castrar o debate”.

“Foi-nos dito pela direção que a Faculdade tem a tradição de não aceitar atividades que possam assumir conteúdos político-ideológicos, o que não é verdade”, criticou o presidente do Núcleo de Estudantes de Direito, referindo que ele próprio já participou “em atividades desse cariz”.

O dirigente estudantil recordou a realização em 2012, na FDUC, de um debate sobre “Portugal: o estado do Estado”, que contou com a presença de deputados do CDS, PSD, PS, PCP e BE, ou outra sessão que contou com o deputado do PSD Duarte Marques, sobre o impacto do Orçamento do Estado de 2013 na juventude.

Em 2013, na faculdade, foi também debatida a “coadoção por casais do mesmo sexo”, encontro que contou com a participação do deputado do PS Pedro Alves.

Apesar de o núcleo de estudantes ter voltado a insistir na realização do evento dentro da faculdade, a direção reafirmou a sua posição por “email”.

Face ao impedimento, o debate vai-se realizar na quinta-feira, às 17:00, mas no Departamento de Matemática da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, e terá como moderadora Maria Veloso, docente da Faculdade de Direito.