Olha-se para as imagens e não se acredita que chegam de Bruxelas. Mais de 100 mil manifestantes reuniram-se na capital belga para protestar contra as medidas de austeridade do Governo. A polícia dispersou os manifestantes com canhões de água e estes começaram a virar carros no meio da estrada, escreve  a RT. É uma das maiores manifestações na Bélgica desde o final da II Guerra Mundial.

O Governo belga tomou posse há apenas um mês, mas as promessas de aumentar a idade da reforma, de congelar os salários e de cortar nos benefícios sociais e de saúde estão a provocar descontentamento. “O sinal é claro. As pessoas estão zangadas. As políticas deste Governo são totalmente desequilibradas”, disse Marc Leemans, chefe sindical, à Reuters.

Segundo a RT, os sindicatos estimam que a manifestação desta quinta-feira tenha reunido cerca de 120 mil pessoas, entre metalúrgicos, estudantes e estivadores. Os protestantes gritaram frases de ordem como: “Eliminem as causas da crise, não os pobres” e “Tirem as mãos da idade da reforma”.

Há mais manifestações agendadas. A partir de 24 de novembro haverá greves regionais. Para o dia 15 de dezembro está marcada uma greve geral a nível nacional.