A intimidade, a memória, as ligações e as diferentes famílias vão estar no centro da 3.ª edição do FFFilm Project – Family Fiction Film Project. Entre 11 e 15 de novembro há uma exposição, uma conferência e 67 filmes para ver no Porto, todos com entrada gratuita.

Pela primeira vez, o FFFilm Project vai ter uma sessão competitiva, com 21 filmes distribuídos pelas três secções do festival: “Vidas e Lugares”, com enfoque no registo voyeurístico, biográfico ou documental de habitats e quotidianos, “Ligações”, sobre as dinâmicas interpessoais e comunitárias, e “Memória e Arquivo”, dedicada a olhares criativos a partir de testemunhos e de found footage, género de falso documentário que se caracteriza por ser filmado com uma só câmara.

Entre os 21 filmes em competição contam-se três nacionais: “Bread”, curta-metragem de 15 minutos realizado este ano por Mário Lopes, outra curta-metragem, “Música de Câmara”, de Tiago Afonso (2009), e “Diáspora”, que Regina Guimarães realizou em 2013, com 35 minutos de duração.

Os 67 filmes que compõem o FFFilm Project foram selecionados a partir de mais de 1000 candidaturas. No programa há obras de 32 nacionalidades, entre as quais italianas, israelitas, iranianas, libanesas, alemãs, argentinas, brasileiras, canadianas, russas, espanholas e indonésias, todas com um retrato cultural contemporâneo da sociedade. O documentário “The Silence of the Flies”, por exemplo, fala sobre o suicídio em pequenas comunidades agrícolas na Venezuela.

Um filme concerto, uma instalação e uma conferência

Para além das sessões dedicadas aos filmes selecionados, o festival inclui uma reposição do filme-concerto “Circo Togni e La camera Ottica”, que conta com música ao vivo de Alexandre Soares, Gustavo Costa e Henriques Fernandes. Para ver na sexta-feira, dia 14, no Passos Manuel, às 22h00.

“X-Y” é a instalação de Cesário M. F. Alves que estará em regime de permanência durante o festival. O artista tem estado ligado ao FFFilm Project desde a sua primeira edição, apresentando trabalhos singulares de instalação e fotografia que cruzam com a temática deste festival.

O FFFilm Project termina no sábado, com a conferência “Deslocações da Intimidade”, onde um painel de seis pessoas vai discutir o tema da família, às 15h00, no Rivoli.

A entrada em todas as sessões de cinema é gratuita, sendo apenas necessário levantar o bilhete no local das exibições.