Norte

Feios, Porcos e Maus“. Assim se chama a exposição de Ana Biscaia que inaugura esta sexta-feira, na Associação Ao Norte, em Viana do Castelo. Inspirada no filme italiano homónimo de Ettore Scola, os trabalhos fazem parte da coleção “O filme da Minha Vida”, em que se lança o desafio a artistas de banda desenhada para que crie um álbum inspirado num filme que tenha deixado marca nas suas vidas.

O fado de Carminho vai ouvir-se em Braga. A fadista apresenta o seu terceiro álbum Canto, às 21h30 de sexta-feira, na sala principal do Theatro Circo. Os bilhetes custam 18 euros.

Depois de Lisboa, o Fórum Cultural da Maia. É lá que o público vai poder ver gratuitamente, entre 28 de novembro e 18 de dezembro, os vencedores do 57.º World Press Photo, concurso que premeia os melhores trabalhos de fotojornalismo do mundo. Arte, entretenimento, assuntos contemporâneos, natureza, retratos, desporto. Uma visita ao World Press Photo é uma viagem pelos acontecimentos que marcaram o ano de 2013. Para visitar de segunda-feira a sábado entre as 09h00 e as 23h00 e aos domingos das 10h00 às 18h00.

No Porto, adivinha-se enchente para ver Manel Cruz, ex-vocalista dos Ornatos Violeta, ao vivo por três euros. O alinhamento do concerto, marcado para sexta-feira, às 21h30, no Silo-auto, deverá conter 30 temas, “entre inéditos e editados nos diversos projetos de Manel Cruz, incluindo nos Ornatos”, pode ler-se no comunicado da autarquia. Depois do concerto, pelas 23h00, a noite prossegue no quinto andar do Silo-auto, com a presença do DJ Pedro Tenreiro, este com entrada livre.

Porto: Ornatos Violeta no Coliseu

30 canções de Manel Cruz em troca de três euros é o que se pode chamar de um bom negócio. ©Adelino Meireles / Global Imagen

Depois de “Coriolano”, de William Shakespeare, o encenador Nuno Cardoso estreia a peça “Ajax“, de Sófocles, esta sexta-feira no palco da Academia Contemporânea do Espetáculo – Teatro do Bolhão, no Porto. Num cenário que evoca a desolação das praias de Dunquerque de 1944, Ajax, o mais poderoso guerreiro Grego, vê a desonra abater-se sobre ele, ao recusarem-lhe as armas divinas de Aquiles em benefício de Ulisses. É o espaço para a queda do guerreiro, para a loucura desmesurada (por intervenção divina) e para a tragédia. Em cena de quarta-feira a sábado às 21h30 e aos domingos às 16h00. Os bilhetes custam 10 euros.

Até domingo, o Museu de Serralves, no Porto, apresenta um ciclo de cinema relacionado com a exposição “O Processo SAAL: Arquitetura e Revolução, 1974-76”. O ciclo estende-se até à produção filmográfica mais recente, desde “As Operações SAAL”, de João Dias até às curtas- metragens de Filipa César e Catarina Alves Costa. Todas as sessões são comentadas pelos protagonistas do processo, observadores privilegiados ou os próprios autores dos filmes, de Julião Sarmento, a Delfim Sardo, de Alexandre Alves Costa a Manuel Correia Fernandes. A entrada no ciclo custa nove euros.

Também até domingo, o Porto é a capital mundial da viola d’arco. O 42.º Congresso Internacional de Viola d’Arco acontece pela primeira vez em Portugal e promete “cinco dias de intensa atividade musical, que incluem recitais de viola, masterclasses, concertos de orquestra com viola solo realizadas pelos melhores violetistas do mundo, além de numerosas conferências proferidas por relevantes personalidades da comunidade musical e económica do panorama internacional”.

Jogos, pinturas faciais, workshops, contadores de histórias, a peça infantil “Conto de Natal” e 10 filmes de animação (de “Como Treinares o Teu Dragão 2” a “Rio 2”). Os cinemas Arrábida Shopping, em Vila Nova de Gaia, recebem, sábado e domingo, o Destak Kids Cinema Festival e animação não vai faltar. A entrada custa quatro euros.

aldeias do xisto

Este fim de semana é ideal para uma escapadinha às Aldeias do Xisto. ©Sara Otto Coelho

Centro

Será que Salvador Martinha usava cábulas na escola? Será que vai confessar ao público que ainda usa cábulas para preparar espetáculos? Não se sabe. Certo é que o comediante vai fazer rir Leiria, esta sexta-feira, às 21h30, com o novo espetáculo “Cábula”. Para ver no Teatro Miguel Franco, em troca de 12 euros.

O próximo concerto do XJazz – Ciclo de Jazz das Aldeias do Xisto, evento que decorre até 20 de dezembro, leva o “Guitolão” de Carlos Barreto e António Eustáquio à Casa das Artes de Cerdeira, na belíssima Lousã. A particularidade deste concerto, marcado para sexta-feira, às 22h00, é que Carlos Barreto vai tocar o Guitolão, um cordofone, baseado na guitarra portuguesa, mas com um registo mais grave, que foi concebido pelo construtor Gilberto Grácio para Carlos Paredes mas que o guitarrista português nunca chegou a tocar. Este concerto gratuito será assim uma homenagem do Carlos Barreto ao nome de Carlos Paredes. Se puder, aproveite para passar o fim de semana e descobrir as Aldeias do Xisto. Existem escapadinhas de duas noites com pequeno-almoço incluído para duas pessoas por 60 euros, um pacote feito para promover este património.

Ir ao cinema assistir a “Boyhood – Momentos de uma Vida” é uma das melhores escolhas a fazer este fim de semana. O novo filme de Richard Linklater estreou esta quinta-feira em Portugal e os espectadores vão poder ver literalmente a vida das personagens a passar diante dos olhos. Uma dúzia de anos reduzida a menos de três horas. Com Patricia Arquette, Ethan Hawke e Ellar Coltrane.

Sul

Para cima e para baixo. Os melómanos não vão ter descanso, culpa do festival Vodafone Mexefest, que leva mais de 50 artistas a 12 salas situadas na zona da Avenida da Liberdade, em Lisboa, entre os quais St. Vincent, Wild Beasts, Clã, Cloud Nothings, Kindness, Perfume Genius, Salto, Sharon Van Etten, Capicua e Tune-Yards. Haverá dois Vodafone BUS de serviço aos festivaleiros, autocarros que ligam todos os locais entre si e que, pelo caminho, apresentam novas bandas. O bilhete para os dois dias custa 40 euros.

Para cima e para baixo vão andar também os amantes das compras, já que esta sexta-feira há “Black Friday” no Chiado, em Lisboa. Várias lojas vão ter descontos para assinalar o início da época de compras de Natal. Por falar em Natal, a Câmara Municipal de Lisboa vai inaugurar, no Terreiro do Paço, a iluminação de Natal, sexta-feira às 18h30.

franco-maria-ricci

É a primeira vez que a coleção de Franco Maria Ricci sai de Itália. A exposição inaugura no Museu Nacional de Arte Antiga

Depois do sucesso de “Os Saboias. Reis e Mecenas”, o Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa, acolhe, a partir de sábado, a coleção de Franco Maria Ricci, reconhecido designer, editor e bibliófilo, nascido em Parma em 1937. É a primeira vez que a coleção se mostra fora de Itália, e vão estar expostas quase 100 obras de pintura e de escultura, do século XVI ao século XX, de artistas como Bernini, Filippo Mazzola, Jacopo Ligozzi, Philippe de Champaigne, Canova e Thorvaldsen. A exposição fica no MNAA até 12 de abril, de terça-feira a domingo das 10hoo às 18h00. A entrada normal custa sete euros.

Atenção amantes da fotografia. A lisboeta Fábrica do Braço de Prata acolhe a 5.ª Feira do Livro de Fotografia. Com entrada livre, por lá encontram-se livros especializados no tema, projetos independentes, edições raras ou fora de catálogo, maquetes e edições de autor. Apresentações, conversas e lançamentos com a presença dos autores também não vão faltar. A feira funciona sexta-feira das 18h00 ás 23h00, sábado das 15h00 às 23h00 e domingo das 15h00 às 20h00.

Quem for até ao Mercado da Vila de Cascais este fim de semana vai ter uma doce surpresa. O Mercado do Mel está de regresso e, com ele, vários produtos associados ao mel, vindos de várias regiões do país. Para além da gastronomia, este ano haverá também apiterapia, apresentação de cosméticos derivados do mel, uma mostra de artesanato com cerca de 30 expositores, uma zona infantil e um programa de animação com atuação de bandas e ranchos. Com entrada gratuita, o Mercado do Mel está aberto quinta e sexta-feira das 12h00 às 22h00, sábado e domingo das 10h00 às 22h00.

Portugal celebrou a inscrição do cante alentejano na prestigiada lista e Património Imaterial da Humanidade da UNESCO. Foi do município de Serpa que partiu de autocarro até Paris e até o Grupo Coral e Etnográfico da Casa do Povo de Serpa cantou na sede da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura. Se não conhece aquela cidade alentejana, este é um bom fim de semana para o fazer. Não se esqueça de passar pela Casa do Cante, quem sabe não tem a sorte de encontrar um grupo coral a mostrar a sua arte.