Empreendedorismo

PharmAssistant em parceria com a Bayer. Solução portuguesa vai ser testada em Berlim

610

Depois de ter sido selecionada para o programa de aceleração da Bayer, a PharmAssistant vai testar a caixa de medicamentos inteligente na Alemanha, em parceria com a farmacêutica germânica.

A Bayer investiu 50 mil euros na startup portuguesa

Getty Images

A caixa de medicamentos inteligente que Diogo Ortega desenvolveu – para lembrar quem está doente que está na hora de tomar a medicação – está a dar frutos na Alemanha. Depois de ter sido selecionada pela farmacêutica Bayer para participar no programa que criou para acelerar startups, o Grants4Apps, a PharmAssistant anunciou uma parceria com o gigante da área farmacêutica para o desenvolvimento de um teste piloto.

Os três meses e meio que passámos em Berlim e em Leverkusen permitiram­-nos desenvolver o nosso modelo de negócio e estabelecer uma rede dentro da farmacêutica, e com os ‘stakeholders’ mais relevantes no mercado alemão. Este piloto é apenas o primeiro passo numa relação que esperamos duradoura”, afirma Diogo Ortega, presidente e co­fundador da PharmAssistant.

A parceria com a equipa de Product Supply Innovation da Bayer foi anunciada no evento de encerramento do programa, o Demo Day, na Alemanha, na segunda-feira, 1 de dezembro, e o próximo passo da equipa é fechar a primeira ronda de investimento: 300 mil euros até ao início de 2015, que estão a ser negociados com investidores portugueses e estrangeiros. Até agora, a Bayer investiu 50 mil euros na startup portugesa.

A Bayer também lhes ofereceu a possibilidade de permanecerem mais tempo na sede da empresa, mas Diogo Ortega quer montar o escritório da empresa em Lisboa. Na Alemanha, estão a considerar abrir uma subsidiária e em Portugal já há vagas para quem se quiser juntar à startup. Para compor as equipas de desenvolvimento e produto, a empresa abriu um processo de recrutamento para as áreas de engenharia, business development, marketing e comunicação.

Apoio para familiares e profissionais de saúde 

Cinco comprimidos às 9 horas, dois às 13h e quatro ao deitar. A situação parece-lhe familiar? (E alguma vez se esqueceu ou atrasou a toma de algum deles?) Foi para evitar situações deste tipo que Diogo Ortega criou a PharmAssistant, em abril de 2014. A ideia surgiu depois de a sua avó ter trocado um medicamento que era para o avô. Formado em Gestão, em Londres, trabalhava como comissário de bordo na TAP, de onde se despediu para avançar com o projeto.

A caixa de medicamentos inteligente que está a ser desenvolvida por Diogo Ortega, pode ser ligada ao smartphone, para lembrar que está na hora de tomar os medicamentos. Além de um alarme visual e sonoro, a caixa tem um sensor de abertura e está ligada a um serviço de monitorização em nuvem (cloud) permite que os familiares ou profissionais de saúde percebam se o utilizador está a tomar os medicamentos a horas.

A ideia foi um dos três finalistas do programa de aceleração de startups Lisbon Challenge, promovido pela Beta-i e, antes, já tinha vencido o Appy Day BPI, uma competição para a criação de aplicações mobile, organizada pelo BPI em parceria com a Nos, Microsoft, Google GMS Store e TVI 24. É constituída por uma equipa de quatro empreendedores.

No Demo Day, foram apresentados resultados das cinco startups do Grants4Apps, apuradas entre 70 candidaturas. A farmacêutica disponibilizou às startups um espaço no escritório em Berlim, 50 mil euros e acesso à rede de contactos, além do apoio de dois mentores. A PharmAssistant também foi finalista do Startups@Reeperbahn, em Hamburgo, na Alemanha, e estabeleceu uma parceria com a Universidade do Texas, através do programa UTEN Portugal.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: apimentel@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)