A componente materiais, embora tenha diminuído 0,1% face a outubro do ano passado, apresentou em outubro deste ano um aumento de 0,2 pontos percentuais (p.p.) face a setembro, enquanto a componente mão-de-obra teve um aumento homólogo de 1%, abaixo da variação de 1,1% no mês anterior.

O índice de apartamentos registou uma taxa de variação homóloga de 0,6% em outubro, superior em 0,1 p.p. ao do mês anterior, e o índice de moradias manteve a mesma variação homóloga face a setembro (0,4%).

O índice de preços de manutenção e reparação regular da habitação no continente teve uma quebra homóloga de 0,1% em outubro, idêntica à do mês anterior.

Já o índice da componente produtos caiu 0,6% face a outubro do ano passado, uma queda inferior à descida de 1,2% registada nesse mês de 2013, enquanto o índice da componente serviços registou uma taxa de variação de 0,0%, contra 0,1% em setembro.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

As regiões de Lisboa e Alentejo apresentaram taxas de variação homólogas de 0,4% e 0,1%, respetivamente, superiores às observadas em setembro.

As regiões do Centro e do Algarve acentuaram em 0,1 p.p. e 0,5 p.p., respetivamente, as variações homólogas observadas em setembro, para taxas de 0,0% e negativa em 1,3%, pela mesma ordem, enquanto a região Norte diminuiu 0,5% em outubro contra uma variação negativa de 0,6% no mês anterior.