O voo da TAP que fazia a ligação entre Lisboa e a Cidade da Praia foi obrigado na noite de sexta-feira a aterrar nas ilhas Canárias devido à indisposição de um passageiro, disse nesta sábado à agência Lusa fonte oficial. Segundo João Inglês, delegado da transportadora aérea em Cabo Verde, após deixar o passageiro ao cuidado das autoridades sanitárias de Las Palmas, o aparelho seguiu para a capital cabo-verdiana, onde aterrou cerca das 04h00 locais de hoje (05h00 em Lisboa), com cerca de quatro horas de atraso. O voo levava a bordo cerca de 130 passageiros, acrescentou.

A TAP encaminhou, entretanto, parte dos 140 passageiros que deveriam seguir para Lisboa cerca da 01h00 local (02h00 em Lisboa) para vários hotéis da Cidade da Praia, optando os restantes, no caso de residentes, por regressar às suas casas. João Inglês adiantou à Lusa que, face ao facto de a tripulação da TAP ter “queimado” as horas de voo permitidas, o voo de regresso a Lisboa partirá às 22h30 locais, aterrando na capital portuguesa cerca das 04h00 de Lisboa.

O voo de regresso, ressalvou o delegado da TAP em Cabo Verde, não terá quaisquer implicações no outro Lisboa/Praia/Lisboa de hoje, que sai da capital portuguesa às 20h45 locais e aterra na capital cabo-verdiana por volta da meia-noite local, partindo de regresso a Portugal cerca de uma hora mais tarde. O passageiro em causa terá sofrido ataques epiléticos a meio da viagem, o que levou o comandante a optar pelo aeroporto mais próximo, neste caso, o de Las Palmas, no arquipélago espanhol das Canárias. “São situações que acontecem e que são sempre imprevisíveis. Para a TAP, a segurança e o bem-estar dos passageiros estão sempre primeiro”, frisou João Inglês.