A artista pop Madonna disponibilizou seis das músicas do seu novo álbum – Rebel Heart – na plataforma de música iTunes, depois de, no início desta semana, terem andado a circular na internet mais de 10 faixas do mesmo. A cantora mostrou-se bastante indignada nas redes por terem roubado e divulgado um trabalho que considera inacabado.

“Isto é uma violação artística!! (…) Metade delas nem sequer estarão no meu álbum. E a outra metade foi alterada e evoluiu”, escreveu Madonna num comentário do Instagram agora apagado, segundo refere a Time. “É uma forma de terrorismo. (…) Porque é que as pessoas querem destruir o processo artístico??? Porquê roubar? Porque não deixar-me acabar para vos dar o meu melhor?”

O comentário no Instagram que substitui o anterior mais agressivo. “Obrigada por ouvirem! Obrigada pela vossa lealdade! Obrigada por esperarem e se ouviram, por favor fiquem a saber que eram versões inacabadas roubadas há muito tempo e que não estavam prontas para serem apresentadas ao mundo.”

Em resposta às versões divulgadas no início da semana, Madonna disponibilizou seis faixas do próximo álbum, como um presente de Natal, escreveu a revista Rolling Stone. “Preferia que os meus fãs ouvissem as versões completas das minhas músicas em vez das faixas incompletas que estão a circular. Por favor considerem estas seis músicas como um presente de Natal antecipado.”

Uma atitude que o jornalista de entretenimento e declarado fã, Dean Piper, classifica de um ato desesperado e inesperado. Para o fã a atitude normal seria que se mantivesse firme e que só divulgasse as músicas em março de 2015, quando está previsto que o álbum seja comercializado. “Parece-me que ela está a ter uma crise na carreira”, escreveu no Telegraph.

Uma das músicas do álbum Rebel Heart – Living For Love – que Madonna esperava divulgar, segundo a revista Rolling Stone, apenas do Dia dos Namorados, está agora disponível no Youtube.

Dean Piper deixa, no Telegraph, um comentário para cada uma das faixas publicadas, que citamos em baixo, a título de curiosidade:

Living For Love: um coro gospel inspirador ajuda esta música. Definitivamente a mais original das músicas novas, mas a letra não conseguem penetrar-me a alma.

Devil Prayrepleta de referências a drogas, esta faixa é sobre pessoas que lutam contra o vício e a dor de ficar limpo. Com uma letra diferente, poderia ter tido potencial.

Ghosttown: animada – eufórica, até – com vozes penetrantes, esta é a melhor oportunidade de a Madonna conseguir um sucesso nas rádios. Vai fazer lembrar aos fãs de longa data álbuns anteriores como Ray of Light.

Unapologetic Bitch: se conseguiu ultrapassar o título, é mais forte do que eu. Ska vibes, que é uma coisa nova, mas a linha de fronteira com o rap traz um fator de adulação servil.

Illuminaticomo qualquer coisa que ouviríamos num bar mesmo muito sujo. Fará um ótimo intervalo na inevitável tournée mundial.

Bitch I’m Madonna (feat Nicki Minaj): uma mistura de sons ao estilo Skrillex. Não estou certo do que ela queria alcançar. Tenho a certeza que ela dançou de maneira sexualmente provocante durante toda a gravação.