A principal companhia aérea da Coreia do Sul, a Korean Air, e o conglomerado europeu Airbus, vão apresentar, esta semana, a concurso um projeto para fabricarem em conjunto aviões de combate para o exército sul-coreano. Segundo informaram hoje porta-vozes da Korean Air à agência Yonhap, as duas entidades firmaram para o efeito, esta semana, um memorando de entendimento. Por negociar estão, porém, detalhes em matéria de cooperação tecnológica e investimento, segundo as mesmas fontes.

As duas empresas vão apresentar, esta semana, uma proposta com vista a obterem o contrato para o projeto KF-X, avaliado em cerca de 8,5 biliões de won (6.725 milhões de euros), que compreende o fabrico de 120 caças F-16 para substituir os F-4 e F-5 por volta do ano de 2025.

A Korean Air e Airbus vão competir com outro projeto conjunto, fruto da aliança entre o fabricante sul-coreano Korea Aerospace Industries (KAI) e o gigante norte-americano Lockheed Martin. Prevê-se que o programa de aquisição de defesa sul-coreano, sob supervisão do Ministério da Defesa, seja atribuído a um dos projetos em março, devendo o anúncio oficial da escolha ocorrer em julho.