O grupo Violas, um dos acionistas portugueses mais antigos do BPI, anunciou o reforço da sua participação no banco através da compra de 8,2 milhões de ações. Este movimento foi concretizado através de quatro transações realizadas após o anúncio do lançamento da oferta pública de aquisição (OPA) da CaixaBank sobre o banco português, na terça-feira passada.

O grupo português que controla a empresa de casinos Solverde investiu quase 11 milhões de euros nestas operações e agora controla mais de 2,5% do capital do BPI. A empresa está representada no conselho de administração do BPI através de um administrador não executivo Edgar Alves Ferreira.