Uma equipa de cientistas da Escola Politécnica Federal de Lausana (EPFL), na Suíça, está a desenvolver lentes de contacto inteligentes com uma tecnologia telescópica, capazes de ampliar a visão cerca de três vezes e destinadas a melhorar a visão de quem sofre de degeneração macular relacionada com a idade (AMD), diz a CNN.

Uma fina camada telescópica feita de espelhos e filtros será incorporada nas lentes com cerca de 1.55 milímetros de espessura. Desta forma, quando a luz entra no olho, é projetada nos vários espelhos, permitindo aumentar a visão. O design das lentes é baseado num ‘telescópio’ atualmente implementável na retina de pacientes de AMD, um tipo de tratamento mais invasivo que as lentes.

A degeneração macular relacionada com a idade (AMD) é uma doença que provoca a perda de visão central, devido ao dano gradual da retina e é a terceira principal causa de cegueira do mundo. A “AMD é o maior problema onde a magnificação é uma ajuda visual comprovada”, afirma Eric Tremblay, cientista no EPFL, na Suíça, segundo a CNN.

Com um par de óculos complementar às lentes, os pacientes poderão fazer a transição entre visão ‘regular’ e ‘ampliada’, através de uma tecnologia LCD incorporada nos óculos. O mecanismo regista o movimento do olho e literalmente “num piscar de olhos”, é possível alterar a polarização das lentes, permitindo ampliar o campo de visão.

O mais recente protótipo das lentes foi revelado pela equipa em fevereiro, mais ainda está a ser trabalhado pela equipa.