Não houve relatos enérgicos, nem bandeiras brancas e pretas a ondular, nem uma fita vermelha a ser rasgada. Mas houve mais uma vitória para entrar na história da NASA e da humanidade: o Opportunity, o Rover para a exploração espacial que está em Marte, terminou uma maratona de pouco mais de 42 quilómetros em 11 anos e dois meses.

John Callas, o gestor do projeto no Laboratório de Propulsão Jet da NASA na Califórnia, realça que “esta é a primeira vez que qualquer empresa humana excedeu a distância de uma maratona na superfície de outro planeta”. Ainda o ano passado, o Opportunity tornou-se o campeão de longa distância de todos os veículos fora da Terra, ultrapassando o Soviet Union’s Lunokhod 2 na Lua.

O objetivo não é conquistar medalhas, realça a NASA. Mas “correr uma maratona em Marte sabe bem” e pode incentivar ao estudo da Ciência.

Quando chegou em Marte, em 2004, o Opportunity encontrou evidências de ambientes com água em estado líquido no solo marciano. Ao explorar a cratera Endeavour, desde 2011, a NASA conseguiu novas informações sobre condições climatéricas e ambientais mais favoráveis ao aparecimento de vida do que os dados encontrados anteriormente.