“O vestido de Rihanna não é uma tortilha, é uma obra de arte.” É este o título de um artigo publicado esta terça-feira no El País e que se dedica ao traje que a cantora levou à Met Gala de 2015, cujo tema era a nação chinesa. Ao contrário do que os muitos memes sugerem (e que ironizam o visual da artista na Internet), esta é uma peça de alta-costura já apelidada de “épica” e que ajudou a pôr no mapa da moda mundial a sua criadora, a designer chinesa Guo Pei.

Mas considerá-lo apenas como um vestido amarelo adornado por uma longa capa no mesmo tom, que precisou de três pessoas só para a carregar, é limitativo. A peça de roupa que agora é satirizada nas redes sociais demorou cerca de 50 mil horas a ficar concluída — pausa para ficar de queixo caído –, o que significa que uma mulher dedicou dois anos da sua vida a confecioná-la. E foi a Internet que a aproximou de Rihanna.

AFP/Getty Images

AFP/Getty Images

“Estou tão apaixonada por este vestido, mas a cauda é uma loucura”, disse a cantora à Vanity Fair na passadeira vermelha de segunda-feira à noite. “Não consigo andar sem ajuda, mas mesmo assim vale a pena! É um design chinês e é feito pela Guo Pei. Foi feito à mão por uma mulher chinesa e demorou dois anos a ficar pronto. Descobri-o online.” Rihanna foi, então, uma das poucas celebridades a levar o tema da gala à letra, a qual pretendia abordar a influência chinesa na moda ocidental.

Apesar do esforço, a Internet não poupou o design e uma viagem rápida ao universo twitteriano é prova mais do que suficiente. É nesse feed que se encontram vários memes que comparam o visual de Rihanna a… comida (mais precisamente a ovos, omeletes e pizza), com recurso a diversas montagens. Depois do vestido azul e preto ou branco e dourado, é a vez do tom amarelo dominar a rede social.

https://twitter.com/PortalPOPlandia/status/595393064123965440

https://twitter.com/RDTPop/status/595392362504986626