O cartaz da gala, que se realiza pela 14.ª vez, inclui ainda os fadistas Gisela João, distinguida com os prémios José Afonso e Revelação Amália Rodrigues, e Carminho, distinguida com os prémios Amália Revelação e Melhor Intérprete. Segundo a organização, os artistas escolhidos são “seis dos melhores intérpretes do meio fadista”.

João Ferreira-Rosa e Maria da Fé têm carreiras com mais de 50 anos, e têm sido presenças assíduas das galas. Ambos os fadistas atuaram várias vezes com Carlos Zel, fadista falecido em fevereiro de 2002.

Maria da Fé, ao longo da carreira, pisou, entre outros, os palcos do Queen Elizabeth Hall, em Londres, e o Canecão, no Rio de Janeiro, e protagonizou êxitos como “Lençóis de palha”, “Valeu a pena”, “Primeiro amor”, “Fado errado”, “Cantarei até que a voz me doa” e “Divino fado”, entre outros.

Camané editou em maio último um novo álbum, “Infinito presente”, do qual irá apresentar alguns temas no palco do casino.

Ricardo Ribeiro, que em 2008 a revista britânica Songlines apostou como “uma estrela em ascensão”, irá apresentar, no salão Preto e Prata do Casino, temas do seu mais recente álbum, “Largo da Memória”.

No Estoril todos os fadistas são acompanhados por José Manuel Neto, na guitarra portuguesa, Carlos Manuel Proença, na viola, e por Daniel Pinto, na viola baixo. “A Grande Gala do Fado – Carlos Zel” propõe, uma vez mais, diferentes estilos interpretativos, salientando a versatilidade de um género, consagrado património imaterial pela UNESCO”, segundo a mesma fonte.