A análise a cinco estudos do Reino Unido, Suécia, Holanda e Espanha provaram que as previsões feitas há vinte anos foram exageradas. A demência epidémica de que se falava na altura não se verificou, muito pelo contrário, a doença verificou uma estabilização. A análise foi publicada na revista médica Lancet. Os cientistas concluíram que uma mudança do estilo de vida contribuiu para aquela estagnação. Em 2010, existiam 670 mil pessoas que sofriam de demência e, em 1999, o número era basicamente o mesmo. Já se sabe que um estilo de vida saudável ajuda a combater a demência, mas o Observador dá-lhe mais seis dicas.

  1. Faça exercício regular e moderado

This photo taken on June 28, 2011 shows elderly women heading for their early morning exercises in Ditan Park in Beijing. China's population is ageing and flocking to cities, according to the latest national census results released recently, showing the world's most populous country now counted at 1.339 billion people. AFP PHOTO / Peter PARKS (Photo credit should read PETER PARKS/AFP/Getty Images)

Um estudo que envolveu 120 pessoas com idades entre os 60 e os 80 anos concluiu que andar cerca de 30 a 40 minutos por dia, três vezes por semana, contribuiu para a reconstrução de estruturas cerebrais ligadas à cognição.  Por isso, já sabe, calce os ténis, saia de casa e vá passear.

2. Diga não ao tabaco

Poster: 'Don't Smoke'. (Photo by Fernando Camino/Cover/Getty Images)

Como se sabe o tabaco não faz bem à saúde. Vários estudos mostram que os fumadores estão mais sujeitos a virem a sofrer de demência mais tarde.

3. Proteja sempre a sua cabeça

TO GO WITH STORY BY JACQUES KLOPP Participants land punches during the "Brawl at the Hall" white-collar boxing event at York Hall in Bethnal Green, London on November 13, 2014. The event held at one of Britain's best known boxing venues saw white-collar workers fight each other for 3 two-minute rounds. A growing number of City workers are ditching the tie and lacing up the gloves for "white-collar events". AFP PHOTO / ADRIAN DENNIS (Photo credit should read ADRIAN DENNIS/AFP/Getty Images)

Os boxeurs profissionais e veteranos de guerra são pessoas que têm mais probabilidade de virem a sofrer destes problemas devido aos vários embates e ferimentos traumáticos na cabeça. Por isso, tome as precauções necessárias.

4. Quebra-cabeças e palavras cruzadas

EASTBOURNE, ENGLAND - AUGUST 21: Two women complete a crossword on the pier at Eastbourne on August 21, 2010 in Eastbourne, England. Beach and seaside breaks in the UK have become increasingly popular due to people's nostalgic memories of growing up, according to the British tourist authority, VisitBritain. (Photo by Dan Kitwood/Getty Images)

Segundo alguns estudos norte-americanos, jogos como puzzles, quebra-cabeças ou palavras cruzadas mantêm a mente ativa e, deste modo, ajudam a afastar a demência.

5. Um estilo de vida saudável

Winston Fletcher (2nd L) uses an exercise machine alongside other elderly participants during the official opening of the first pensioners' playground in Hyde Park in London on May 19, 2010. The outdoor facility features fun fitness equipment that offers a range of exercises to improve strength and flexibility and help adults continue active and healthy lifestyles in later years. Play areas for older people are popular in China and parts of Europe, but this is the first of its kind in London. AFP PHOTO / Adrian Dennis (Photo credit should read ADRIAN DENNIS/AFP/Getty Images)

Para evitar a demência, a Laura Phillips, do Alzheimer´s Research UK, refere que se deve “manter uma dieta equilibrada e saudável, fazer exercício físico regularmente, não fumar, manter a pressão arterial e o peso sob controlo”. 

6. Siga a dieta mediterrânica

BERLIN - JANUARY 18: Different kinds of vegetables, including paprikas, zucchini, onions and tomatoes, lie on display at a government stand that offers information on nutrition at the Gruene Woche agricultural trade fair January 18, 2008 in Berlin, Germany. The Gruene Woche runs from January 18 through 27. (Photo by Sean Gallup/Getty Images)

E mais uma vez se reconhecem os benefícios da dieta mediterrânica. Uma alimentação rica em peixe, frutas, vegetais, nozes e sementes pode ajudar a diminuir o risco de demência.

Texto de Ana Paula Pinheiro, editado por João Cândido da Silva