Usar batom é muito mais do que uma mera questão de vaidade — é uma forma de nos expressarmos através de uma cor. Vários estudos indicam que as mulheres que pintam os lábios mostram mais confiança e auto-estima e, na verdade, usar batom não significa que o estamos a usar para as outras pessoas mas sim para nós próprias. Um estudo publicado pelo jornal inglês The Independent, revelou as cores de batom mais populares em várias cidades tendo em conta os dados de vendas. Enquanto em Nova Iorque o vermelho clássico está no top de vendas, em Londres as mulheres preferem os caramelos nude, em Paris os rosa pastel, em Madrid o vermelho brilhante, em Milão o rosa choque, em Sidney os tons de café e em Moscovo os arroxeados. Em Lisboa? Ao que parece as lisboetas vão mais para os tons nude, como as londrinas.

Independentemente do tom de batom que qualquer mulher prefira, há situações (umas engraçadas outras altamente embaraçosas) que só quem usa batom no dia-a-dia vai perceber. Esta é a parte em que podíamos dizer : mulheres de batom chamadas à recepção.

  1. Ir à Zara experimentar um top, gostar e voltar à prateleira para o trocar porque o que experimentámos ficou laranja na gola. Não é má-educação, é um problema geral.
  2. Olhar para as bordas dos copos e para os guardanapos num restaurante e por momentos achar que se está perante a cena de um crime. Borrões vermelhos por todo o lado.
  3. Ter as nossas amigas a olhar para nós enquanto passam com a sua língua nos dentes. Não é um código secreto, é só para nos avisar que os nossos dentes estão ridículos pintados de cor de rosa. E quem nos avisa, nosso amigo é.
  4. Saber que comer uma sandes, um hambúrguer ou um cachorro-quente requer toda uma habilidade. Ou um à-vontade em ter batom por todo o pão.
  5. Cumprimentar pessoas em público tendo de dominar a arte de virar a cara ou dar um beijo bochecha com bochecha. Se não quisermos deixar a outra pessoa com um rasto de batom.
  6. Espalhar vaselina na boca antes de dormir para, durante o dia, não ter os lábios secos. E o batom ficar cheio de gretas e peles. Bierghhhh!
  7. Ir a uma loja da MAC e ficar com uma crise existencial. O Pure Heroine e o Heroine são tons totalmente diferentes. Parem de dizer que os roxos são iguais.
  8. Puxar pela criatividade para conseguir usar qualquer objecto como espelho e ver se está tudo OK. O elevador, o reflexo de uma montra, a câmara do telefone virada para nós, o vidro de um carro, o reflexo de uma colher…
  9. Saber que determinada mala é nossa quando, no interior, tem vestígios vermelhos ou rosa no forro. E encontrar um batom sem tampa dentro da mala é como ter um pequeno AVC.
  10. Fazer arte ao beber um caffè latte ou um chá. Arte que fica para a posteridade nas embalagens.

Mas porque, apesar de tudo, as mulheres nunca vão deixar os batons, saiba como tirar o melhor partido deles e evitar alguns destes faux pas sociais, que é como quem diz, estas gafes embaraçosas em público.

  • Aplique um pouco de pó-compacto ou translúcido nos lábios após a aplicação do batom. Vai retirar um pouco da humidade nos lábios e fazer a cor durar mais tempo.
  • Em situações sociais em que não sabe quando vai poder retocar o batom, opte por texturas mate ao invés das cremosas ou brilhantes — são mais secas e têm menos tendência a borrar ou escorrer.
  • Tire sempre o excesso de batom (que cria aquela sensação de lábios molhados) com um lenço de papel. Qualquer coisa como dar um beijo num lenço para retirar o pigmento que ficou a mais e que vai borrar e espalhar-se enquanto falamos.
  • Use um primer para lábios. Na sua ausência, aplique corrector ou um pouco de base nos lábios antes de pintar — ajuda a aumentar a durabilidade do batom.
  • Depois de pintar, coloque um dedo na boca, feche os lábios e faça uma espécie de sucção e retire o dedo. Todo o excesso de batom que ficou na parte interior dos lábios (e que depois passa para os dentes) ficou agarrado ao dedo.
  • Antes de comer, retire o excesso de batom com um lenço de papel para evitar cenas de crimes nas bordas dos copos e nos guardanapos.