As pestanas são como uma moldura para os olhos e têm o poder de mudar completamente o nosso olhar, tornando-o mais angular, sensual e aberto. Daí que as máscaras de pestanas sejam dos produtos de beleza mais vendidos no mundo e estejam presentes no dia a dia de quase todas as mulheres, mesmo daquelas que deixam o rosto praticamente ao natural. Se gosta de cílios XXL mas não quer aderir às extensões, as pestanas falsas são uma das melhores invenções de sempre. E sim, podem ser usadas diariamente. Falámos com Helena Coelho, a blogger e YouTuber portuguesa que as usa todos os dias e que nos ensinou a melhor forma de as aplicar como uma profissional.

Pestanas sem medos

Tenha calma, não vai parecer uma drag queen. Quando bem aplicadas, as pestanas postiças passam completamente despercebidas, como se as suas fossem naturalmente grandes, curvadas e preenchidas. Hoje em dia já existe um leque enorme de opções para todos os gostos e o ideal será escolher, para o dia a dia, pestanas mais naturais, enquanto para festas ou para sair à noite pode optar por cílios mais vistosos e extravagantes. Tenha também em conta o tamanho dos seus olhos: enquanto quem tem olhos grandes pode usar e abusar, se tiver olhos pequenos não as use muito grandes porque irá ficar desproporcional e artificial. O truque passa por cortar as falsas até ficarem à medida das suas próprias pestanas naturais (cortar em tamanho e em comprimento).

Como aplicar em 10 passos simples

  1. Em primeiro lugar, enrole as suas pestanas naturais com o revirador e aplique uma camada de máscara para lhes dar corpo e comprimento.
  2. Aplique a cola (própria para este propósito) na base das pestanas falsas (e nunca na própria pálpebra). Atenção que não é preciso usar camadas industriais de cola. Helena Coelho aconselha a ajuda de uma pinça: coloca-se um pouco de cola na ponta da pinça e, com esta, aplica-se na linha das pestanas falas.
  3. E chegámos ao passo-chave: esperar cerca de 30 segundos (ou até a cola, que normalmente é branca, começar a ficar transparente) e só aí iniciar o processo de aplicação no olho. Quanto mais “molhada” estiver a cola, mais difícil vai ser conseguir colá-la. Parece contraditório mas esta pausa de espera de 30/40 segundos é fundamental.
  4. Passamos para a aplicação propriamente dita. Além de ser preciso respeitar a curvatura natural das nossas próprias pestanas, a zona certa onde colar será o mais próximo possível da linha dos cílios.
  5. Pode aplicar com os dedos ou, se achar mais fácil, use a pinça para segurar a pestana falsa.
  6. A pestana falsa deve terminar exactamente onde terminam as suas pestanas para não criar um efeito artificial.
  7. A posição correta será: as pestanas mais curtas no canto interior dos olhos e as pestanas mais longas no canto exterior.
  8. Depois de aplicada a pestana na posição correta, dê “pancadinhas” suaves com o cabo da pinça para fixá-la na pálpebra.
  9. No fim, pode aplicar máscara para unir as pestanas falsas às naturais.
  10. Para que o resultado seja natural e não se perceba a junção de pestanas, desenhe um risco preto com eyeliner ao longo da raiz. Este risco pode ser desenhado antes da aplicação (até para se perceber onde fica a linha das pestanas) e, no fim, dar-se apenas um retoque.

Nas primeiras aplicações vai ter de ter paciência porque vai tentar e falhar muitas vezes mas, a partir do momento em que ganhe prática, este processo vai demorar, no máximo, cinco minutos.

Se optar por colocar pestanas individuais ao invés da tradicional linha inteira de pestanas, o processo é semelhante. Os pequenos “tufos” de pestanas devem ser sempre colocados no canto exterior para simular pestanas curvadas e longas nas pontas.

Como retirar e cuidar das pestanas falsas

Se as limpar todos os dias, umas pestanas falsas podem durar bastante tempo. Ao fim do dia, retire-as suavemente, limpe-as com desmaquilhante para retirar os restos de máscara que possam lá ter ficado agarrados, coloque-as num recipiente com água morna e deixe atuar alguns minutos. Seque-as bem e pode guardá-las — estão prontas para o dia seguinte.

Veja o vídeo de Helena Coelho e a sua explicação, passo-a-passo.