Os restos mortais do Capitão de Abril, Salgueiro Maia, foram exumados esta terça-feira, em Castelo de Vide, avança o Correio da Manhã (CM).

Em causa estará um processo de paternidade que deu entrada na primeira instância em 2013, sendo que a exumação servirá para retirar amostras de ADN. O Tribunal de Família e Menores de Santarém deu andamento ao processo interposto por um luso-americano de 31 anos, Andrew Maia, que alega ser filho do herói da Revolução dos Cravos. O capitão de Abril terá mantido uma relação extraconjugal com uma jovem emigrada nos Estados Unidos quando foi destacado para uma missão nos Açores, na Ilha de São Miguel, nos anos 70.

Santarém, 20/10/2012 - Homenagem a Salgueiro Maia junto da sua estátua em Santarém. O coronel Pereira Cracel discursa (César Cordeiro / Global Imagens)

Homenagem a Salgueiro Maia junto da sua estátua em Santarém. Crédito: César Cordeiro/Global Imagens

Andrew, nascido nos EUA, em Nova Jérsia, segundo o CM, soube no ano de 2008 que seria filho de Salgueiro Maia e assim que conseguiu nacionalidade portuguesa decidiu reclamar o reconhecimento do pai biológico. Andrew já conheceu a família do homem que ajudou a derrubar o Estado Novo, no dia 25 de abril de 1974, dia em que ocupou o Terreiro do Paço e cercou o Quartel do Carmo, em Lisboa. 

Salgueiro Maia morreu em 1992, aos 47 anos, vítima de cancro.