As listas telefónicas impressas vão passar a ser entregues apenas a quem as pedir expressamente, informou esta segunda-feira a Anacom. O regulador das telecomunicações explica que quem quiser continuar a receber de forma gratuita a lista telefónica da sua área de residência, terá de a pedir previamente e de forma expressa à operadora que presta o serviço universal de telecomunicações, que é a Meo (PT Portugal).

Se quiser receber uma ou mais listas de outras regiões, terá também de as solicitar à Meo, mas neste caso terá de assumir as despesas com portes e expedições necessários para a encomenda chegar à morada indicada.

Outra opção é levantar as listas nas duas lojas da Meo disponíveis para o efeito, uma em Lisboa e outra no Porto, desde que o indique previamente, neste caso sem custos. 

Para pedir uma lista telefónica para 2015/16, tem de fazer o pedido até ao dia 6 de dezembro, através de telefone (808204204) ou no site (www.118net.pt)

A MEO venceu o concurso público lançado pelo Governo para atribuição do serviço universal de disponibilização de uma lista telefónica completa e de um serviço completo de informação de listas.

A operadora terá que disponibilizar anualmente listas impressas que abrangem todos os assinantes de serviços telefónicos (fixos e móveis), incluindo clientes de outros operadores sem ser o Meo, desde que tenham autorizado a inclusão dos seus dados. A Meo deve também disponibilizar a lista telefónica em formato eletrónico – em www.118net.pt – e disponibilizar os dados da lista através de um serviço de informações (número 118).