Kendrick Lamar, The Weeknd, Taylor Swift e Alabama Shakes. Estes são os quatro artistas que podem entrar para a história do Grammy este ano por bons ou maus motivos. Na 58ª edição do evento, que acontece na madrugada desta terça-feira no Staples Center, em Los Angeles, eles reúnem o maior número de nomeações, em categorias como “Álbum do ano”, “Canção do ano” e “Gravação do ano”. Isto significa uma maior probabilidade de levar um gramofone dourado para casa – ou voltar com as mãos vazias.

Que o diga Kendrick Lamar. Em 2014, o rapper foi nomeado em sete categorias, incluindo “Melhor Álbum do Ano” com o disco “Good Kid, M.A.A.D City”, mas não venceu nenhum galardão. A sua sorte pode mudar este ano com o trabalho “To Pimp a Butterfly”, que lhe rendeu 11 nomeações, incluindo a de melhor álbum, tornando-o o artista mais nomeado para os prémios em 2016.

Caso vença mais de oito prémios, o rapper vai ultrapassar Michael Jackson como o artista masculino com o maior número de galardões na mesma edição do Grammy. Se perder em todas as categorias, vai tornar-se o maior “derrotado” da história do prémio ao ter falhado 18 vezes.

Enquanto não conhecemos os vencedores (e derrotados) do Grammy 2016, o Observador reuniu na fotogaleria acima os artistas e grupos que mais ganharam (ou não) galardões na história do evento.