A capital inglesa acolheu, esta quarta-feira à noite, mais uma edição dos Brit Awards, a maior cerimónia de prémios de música no Reino Unido. E se à hora de fecho deste artigo ainda não se conheciam todos os vencedores, na passadeira vermelha que antecedeu o evento aquela que se destacou foi Rihanna. A cantora acaba de lançar duas versões ousadas do videoclipe “Work” e deslumbrou num vestido lilás de folhos assinado por Armani Privé. Adele seguiu o mesmo exemplo e apostou num longo vestido Giambattista Valli cor de vinho. O decote acentuado foi elogiado pelos fãs mas os folhos concentrados nas mangas e na cintura do vestido não favoreceram a recente perda de peso da cantora que acabou por vencer o galardão de “Melhor Artista Britânica”.

A passadeira vermelha estendeu-se na O2 Arena, em Londres, e foi ainda pisada por celebridades como Lana del Rey e Charlie XCX, que desta vez deixaram os vestidos curtos e as transparências em casa optando por silhuetas fluidas, bordados dourados e padrões coloridos. Já Ella Eyre e Alexa Chung escolheram vestidos pretos em veludo para contrastarem com o vermelho da red carpet.

https://twitter.com/musicnews_shade/status/702576270681337856

Na lista das piores vestidas entra Florence Welch que desfilou num longo vestido de cetim criado por Alessandro Michele acompanhado de uma capa com franjas e plumas. Também a cantora Jess Glynne deixou muito a desejar num fato verde esmeralda inspirado nos anos 80. Reunimos os grandes vencedores e vencidos da passadeira vermelha em fotogaleria. Do melhor ao pior.

Texto editado por Ana Dias Ferreira.