Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O desafio era ambicioso: percorrer os 6.126,77 km que separam o Algarve da Venezuela num barco a remos. Sim, leu bem — um barco a remos (temos uma fotogaleria que o comprova). A Team Essence, equipa de cinco ingleses entre os 37 e os 39 anos, zarpou da marina de Lagos a 7 de fevereiro. Queriam fazer a travessia intercontinental em 46 dias, para bater o recorde atual de 52. Fizeram-no em 50 dias, 10 horas e 56 minutos. Ainda assim, a equipa diz-se muito satisfeita. Durante toda a viagem, foram partilhando informações nas redes sociais e têm, também, um website onde explicam quem são e qual a sua missão.

O grupo teve, naturalmente, que enfrentar várias condições adversas. O barco capotou várias vezes e chegaram a ter que passar 36 horas sem comer nem beber. Nunca pararam de rumar até ao destino final. Iam fazendo turnos de duas horas a remar alternados com duas horas de descanso.

Mas tudo isto foi por uma boa razão. A equipa pretende angariar 250 mil libras (318.531,87 euros) para a National Society for the Prevention of Cruelty to Children, uma associação que presta apoio a crianças vítimas de abusos.

Esta foi a primeira equipa a atravessar o Atlântico sem paragens e sem qualquer tipo de apoio, viajando da Europa continental até à América do Sul.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR