O ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, anunciou que serão lançados esta semana os avisos para as linhas de financiamento de capital de risco e Business Angels para empresas e investidores, que poderão chegar aos 460 milhões de euros.

“Hoje anunciei aqui que os avisos para os fundos de capital de risco e para os fundos de Business Angels [apoiam negócios] serão lançados nesta semana e vão permitir um financiamento de mais de 400 milhões de euros a estas novas empresas portuguesas que tanto estão a fazer para mudar o nosso tecido empresarial”, revelou.

O ministro da Economia explicou que as linhas de capital de risco atingem os 400 milhões de euros e que as linhas de Business Angels [apoiam negócios] poderão chegar aos 60 milhões de euros. “No total, pode chegar até 460 milhões de euros financiamento”, reforçou.

Caldeira Cabral disse ainda que estas linhas servirão para “financiar as empresas com entrada de capital” e “financiar com novas regras abertas a investidores estrangeiros”, que “salientam mais a importância das empresas que chegaram ao mercado”. O financiamento virá de fundos públicos, fundos comunitários e investidores privados, acrescentou o ministro, sublinhando que não se trata de uma linha de crédito, mas de um financiamento à base de capital, para as empresas “começarem e crescerem”.

O que as empresas e startups precisam não é só capital, é também de orientação para o negócio, de abertura de novos mercados”, sublinhou o ministro, desejando ainda que as empresas apoiadas “lancem Portugal num maior ciclo de crescimento do que o que tivemos nos últimos anos.”

O ministro da Economia falava no Museu Nacional de História Natural e da Ciência, em Lisboa, no âmbito da “Bolsa do Empreendedorismo”, uma iniciativa promovida pela Representação da Comissão Europeia em Portugal, que contou também com a presença do Comissário europeu da Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas.