A 10.ª edição do festival Literatura em Viagem (LeV) arranca numa sexta-feira 13, mas tem tudo para correr bem. Até domingo, 15 de maio, cerca de 20 autores, entre os quais o italiano Claudio Magris e o britânico Howard Jacobson, vencedor do Man Booker Prize, vão estar em Matosinhos, para contactar com o público, falar sobre livros e discutir o estado em que a Europa se encontra.

De acordo com a autarquia, esta é “a mais internacional edição do LeV”. A conferência inaugural faz-se, no entanto, com um convidado português, o historiador José Pacheco Pereira, às 21h30, no salão nobre dos paços de concelho de Matosinhos.

Claudio Magris, autor de Danúbio e que lança agora em Portugal Uma Causa Improcedente, será uma das figuras centrais do evento e o público vai poder assistir a uma entrevista feita por Rui Tavares, sábado, às 17h45, na Biblioteca Municipal Florbela Espanca.

claudio magris

“Uma Causa Improcendente”, de Claudio Magris, foi lançado em abril pela Quetzal

De resto, é na Biblioteca que vão decorrer um workshop sobre como editar um livro, uma exposição de fotografias de viagem da autoria de Gonçalo Cadilhe e, claro, as mesas. Howard Jacobson, vencedor, entre outros, do prestigiado prémio Man Booker pelo livro A Questão Finkler, vai contar o seu percurso de vida e falar sobre a obra que produziu, numa conversa com o escritor Pedro Vieira e Tito Couto, da Booktailors, domingo, às 15h00.

Entre os convidados contam-se ainda autores como Ella Berthoud, David Toscana, Andrés Barba, Paulo Moura, Clara Ferreira Alves, Filipe Morato Gomes, Ilze Butkute, Alberto S. Santos, João Ricardo Pedro, Francisco José Viegas, Josefine Klougart e João Ricardo Pedro, que venceu o Prémio Leya em 2011 e que acaba de lançar Um Postal de Detroit (Dom Quixote).

Os autores vão participar em mesas com temas tão diferentes quanto a capacidade que os livros para salvarem o mundo, as cidades da literatura, as novas vozes da literatura europeia ou os segredos do Irão. Teolinda Gersão e Patrícia Reis, por exemplo, vão falar sem moderação sobre literatura, porque escrevem e para quem escrevem, sábado, às 16h00.

Na edição de 2015 passaram por Matosinhos Gonçalo M. Tavares, Rui Tavares, Richard Zimler, Kim Young-Ha, Artur Domoslawski e Paloma Díaz-Mas, entre outros. Paolo Giordano, autor de A Solidão dos Números Primos, teve de cancelar a viagem até ao Porto, devido à greve da TAP. O festival conta ainda com sessões em escolas do concelho, a cargo de Anabela Dias e Cristina Valadas. O programa completo pode ser consultado em PDF aqui.

Artigo corrigido às 15h00. Lídia Jorge, Luísa Costa Gomes e Helena Vasconcelos já não irão participar no LeV.